Personare Ads

28 de outubro de 2012

O Nascimento do blog e da Casa de Amados

Acho que eu ainda nem estava na faculdade quando manifestei o desejo de ter minha própria casa. Mas obviamente, mais parecia um sonho de criança. Não dá para ter uma casa sem um mínimo de verba para pagar as contas, certo?
Mas o tempo passou, a pessoa aqui se formou e foi trabalhar. E o tal "sonho de criança"? Estava mais forte do que nunca. Não foi da noite para o dia que consegui pegar as malinhas e montar meu espaço. Mas fui construindo, mesmo sem uma perspectiva real de concretizar o sonho. Comecei a comprar revistas de decoração, e através da Minha Casa, descobri que existiam blogs de decoração. E como uma coisa leva a outra, numa verdadeira bola de neve, com os blogs, descobri a beleza do reaproveitamento, do faça-você-mesmo. Aquelas informações todas caíram como uma luva para minha alma. Sempre gostei de artesanato, de brincar com as mãos. E nunca gostei de casa impessoal - isso me lembra uma frase de Viviane Pontes: "a gente não quer casa, a gente quer lar". Junta tudo numa panela só: brincar com as mãos, casa com a sua cara e... poupando dinheiro, claro! Muito bonito, não?
Comecei a brincar, de modo limitado, ainda na casa da minha mãe. Resolvi embelezar o meu quarto. Algumas coisas me incomodavam, e pensava em me livrar delas quando saísse de casa. Com os blogs, descobri que a hora de colocar a mão na massa é agora! E arrumei um jeito de resolver os "problemas" do meu quarto de então. Uma tinta no criado mudo, uns quadrinhos de papel pluma e clips de papelaria, almofadas novas, latinhas embelezadas. Pronto. A partir dos primeiros projetos, comecei a ter ideias, e fui treinando para o dia que estava próximo e eu nem sabia.
Uma vez, Vivi Visentin me disse que tinha certeza de que quando eu tivesse a minha casa, ela seria bonita! Nunca me esqueci disso, e tal frase só me deu força e vontade de ir adiante. Obrigada, Vivi!
Faz quase dois meses que estou aqui, na Casa de Amados. Ganhei muita coisa quando me mudei. Algumas estavam detonadas pelo tempo, outras não tinham o meu gosto. Foi um prazer indescritível dar um toque de vida a esses objetos. Me apaixonei por cada projeto meu, por cada coisinha que ganhou cara de Juliana. Descobri então, que além de mim, que tenho o sobrenome Amado, aqui moram muitas coisinhas amadas. E que esta é uma casa de Amados, literalmente.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...