Personare Ads

30 de junho de 2013

Inpiração - Ambientes temáticos

Fuçando a revista Decorar mais por menos, encontrei umas imagens de ambientes temáticos, que achei interessante debater aqui no blog. Até porque sempre bato na tecla das referências, de que o ambiente tem que ter a cara do morador.

Vamos às imagens, e no final a gente debate um pouco.





Imagens: Decorar mais por menos

Quem nunca pensou: "está tudo dando errado hoje, quero ir pra casa" ou então "estou tão cansado, quero minha casinha"? Todo mundo já passou por isso. Por que? Porque nossa casa é o nosso porto seguro. Mas para que o abraço do nosso lar seja mais acolhedor, ele precisa ter a nossa cara.
E como a gente dá a nossa cara ao ambiente? Com referências!
Olhou bem as fotos acima? Identificou quem são os moradores, do que eles gostam? É fácil, né?
Mas vejam bem: os ambientes acima são temáticos, você encontra no máximo duas referências em cada um. É bem legal para quem se identifica com um tema de uma forma tão intensa. Mas a sua casa não precisa ser radical.  Ela precisa ser simplesmente.... você. E isso pode ser feito de uma forma tão simples.

1- Quem é você?
2- Do que você gosta?
3- Qual seu hobby?
4- Gosta de peças que tenham história, que contem um pouco da sua infância ou da sua família?

E por último... jogue tudo na mesma panela!

No post Mimos da casa - parte 2, eu mostrei várias referências minhas espalhadas pela sala, tudo junto e misturado.

E vocês? Preferem tudo junto e misturado ou teriam um ambiente tão caracterizado como os das inspirações acima?

27 de junho de 2013

Livros no quarto

Já comentei aqui que o fato do meu quarto ter cara de showroom me incomoda um pouco e que tenho dificuldade de deixá-lo com cara de casa de verdade. Não nego que consegui fazer um avançozinho com almofadas coloridas, parede pintada, tapetinho, objetos espalhados, mesinha de cabeceira reformada por mim. Mas acredito que ainda há um caminho a ser percorrido.
O guarda-roupa e a cama não me incomodam tanto. Ok, eu queria uma cabeceira de ferro, mas... me conformei, fica para a próxima encarnação! Meu maior problema é o cantinho do escritório. A escrivaninha e o armário suspenso tem muita cara de loja. E eu sentia necessidade de pelo menos atenuar isso.

Para quem mora no Rio de Janeiro, no Largo do Machado tem uma papelaria que eu amo muitão. É o paraíso da zona sul. Encontro quase tudo lá. Se você comparar com os preços do Saara, é mais caro, mas se comparar com outras papelarias da zona sul, é barato. O que eu mais gosto de lá são os papeis adesivos. Sim, lá vende contact. Mas contact eu acho em qualquer lugar. Lá tem também o papel adesivo da marca Alkor, já falei dela por aqui. Foi com esse que eu fiz os azulejos da cozinha, que encapei o vidro da mesa amarela. Eu adoro, porque sempre tem estampas bem diferentes do contact e eu fico com um leque de opções maior. É mais caro, mas vale a pena.
Às vezes eu entro na papelaria só para ver se tem novidades. Fiz isso num dia de abril. Encontrei algo que me encantou. Comprei sem saber o que faria com ele. E mostrei na fan page do facebook a minha nova aquisição:


Gente, que adesivo é esse? Quem me conhece sabe que sou apaixonada por livros! E que lamentei muito ser obrigada a largar a maioria dos meus queridinhos na casa da minha mãe. Acho que nunca tinha encontrado algo que tivesse tão, mas tão a minha cara!
Passaram-se dois meses e o rolo ficou guardado, aguardando uma ideia. Na verdade, eu já sabia onde queria colocá-lo, só não definia os detalhes e fui adiando o projeto.
Até que eu precisei dizer CHEGA ao branco do armário suspenso.  E mãos à obra!

Antes:

Depois:


Passo a passo: não tem mistério. Como essa marca é mais grossa e tem menos cola que o contact, é mais fácil de trabalhar, não precisa da técnica da esponja e do sabão. Basta colar, pegar uma régua ou espátula para evitar bolhas. Na hora de cortar, como já ensinei aqui uma vez, ao invés de usar estilete, apelei pra lixa fina.
A minha dúvida era o que fazer com os puxadores, eu queria algo mais rústico ou colonial. Mas como ainda não me dei ao trabalho de procurar, coloquei os originais cromados de volta. Até que não desgostei, porque os livros chamam tanta atenção, que os puxadores nem aparecem.

Eu sei que tem gente que vai preferir o antes, porque o branco é mais clean, que vai achar que o armário novo ficou com informação demais. Não ligo. Estou tão mais feliz agora. O móvel ficou com a minha carinha!

Qual a lição do post de hoje? Sempre há soluções simples para algo que te incomoda. Transforme o objeto "o que isso está fazendo na minha casa?" no objeto que você sempre quis. Não é à toa que amo papel adesivo!

23 de junho de 2013

Projetinhos de 5 minutos: porta-maquiagem


Sabe aquele momento que você descobre super em cima da hora que tem um aniversário para ir? Aquele momento que não dá tempo de comprar presente nenhum, e muito menos, material para fazer algo. Ok, sabemos todos que muitas vezes o aniversariante nem está preocupado com presente, e o que ele quer mesmo é o seu abraço e a sua presença. Foi isso que aconteceu comigo na semana passada. Mas eu sou uma blogueira que coloca a mão na massa. E a aniversariante em questão é uma pessoa querida. Como é que eu não ia chegar com um mimo? Porque, convenhamos, presentear alguém com algo feito com suas próprias mãos é um gesto e tanto de carinho, não é?
O único jeito seria catar o que eu tinha de material e produzir algo. Mas para piorar, eu queria uma coisinha que realmente tivesse a cara da minha amiga. Tive que quebrar a cabeça, enquanto fazia uma zona no meu pseudo-buffet azul (que é onde eu guardo boa parte dos meus materiais), confesso. Não foi fácil. Mas aí, uma caixa que um dia foi de chocolate apareceu na minha frente. Carol, a aniversariante, é daquelas mulheres que adoooooooooooooora maquiagem, sabe? BINGO! Daria para fazer um porta maquiagem pequeno, para ela colocar as preferidas separadas!
Bem, eu dei para a Carol usar como porta-maquiagem, mas você pode adaptar a ideia, e usar como porta-bijouterias, porta-trecos de escritório (para clips, tachinhas, borracha, etc). Para a imaginação, o céu é o limite!
 
Não tem foto dos materiais, mas anota aí:
 
- 1 caixa (daquelas mais durinhas, sabe? aquelas da garoto, nestlé e afins não serve!)
- Restos de contact  - eu usei 1 liso e 1 estampado, mas isso fica a seu critério (verifique se a quantidade dá para o projeto)
- Restos de papelão
- Estilete
- Fita banana
 
 
 
 
1- Tire as medidas do fundo da caixa e corte o contact. 2- Cole o contact no fundo da caixa. 3- O papelão é para fazer as divisórias da caixa. Ele tem que ficar bem justo, senão ficará bambo. Porém, tome cuidado para que não fique ligeiramente maior, caso contrário, entortará. Em seguida, encape as divisórias que você fez.
 
 
4- Hora de usar a fita banana ou fixa forte. Pode usar a comum, mas eu usei a de ambiente externo porque era o que estava dando sopa aqui. Corte bem fininho, da grossura da sua divisória. É ela quem vai garantir que a sua divisória fique bem firme na caixinha.

 
5- Divisórias presas, caixinha pronta. Reserve. Agora pegue a  tampa e encape, da mesma forma que você encapava seus livros nos seus tempos de escola. Pronto!


No caso da caixinha da Carol, eu deixei 2 espaços para gloss, 1 para pó e 1 para blush. Foi assim que eu calculei as divisórias.


Ah, e você pensando que a aventura acabou por aqui? Quem me acompanha no instagram, viu essa imagem:


Uma sacolinha. Pois é... depois do presentinho pronto, descobri que não tinha onde embrulhá-lo! E agora, José? Tive que usar a cabeça e improvisar! Essa sacolinha veio com o meu óculos novo, e o papel adesivo serviu para tampar a marca. rs.

Quanto tempo? Levei uns 20, 30 minutos fazendo tudo. Mas coloca aí na panela que eu tive que pensar, testar técnicas, errar e acertar, já que nunca tinha feito isso. Com passo-a-passo, acho que teria levado uns 10 no máximo.

17 de junho de 2013

Minha área de serviço no Casa da Id&a


No final de fevereiro/início de março, anunciei na fan page do blog, no facebook, que ia começar o workshop de decor, oferecido pela Manu Mitre, que escreve o Casa da Id&a. O workshop foi de março a maio. Durante o curso, tivemos que desenvolver um projeto, e ao final, Manu fez um convite: escrevermos sobre o projeto e o que aprendemos. Eu aceitei o convite. Demorei um pouco, porque precisava colocar em prática pelo menos uma parte do meu projeto. E hoje, você pode ver lá no Casa da Id&a o que eu aprendi no curso e o que aprontei na minha área de serviço.
Que tal fazer uma blogueira feliz e dar uma passadinha por lá?

9 de junho de 2013

Cantinho da Maria Paula

 
Ultimamente eu tenho visto pessoas publicarem imagens de seus cantinhos no facebook. Não sei se decorar está virando moda, ou se por ter um blog, eu estou prestando mais atenção.
Dia desses, olhando o meu feed, vi que a Maria Paula tinha postado esse cantinho de beleza dela. Bati o olho e pensei: hum... isso tem cara de ter história! E não é que tem mesmo?
E a Maria Paula, fofa como ela só, aceitou o convite para mostrar o cantinho aqui no blog. E o melhor: contando as historinhas das peças! Como ela me autorizou, as palavras dela estão na íntegra, de forma que o post fique mais com a cara da moradora.

 
 


Juntei nesse espaço um pouquinho de tudo que gosto.
A parte de "beleza" foi pra facilitar minha vida (rs). Sou meio enrolada pra me arrumar e tendo as coisas a mão fica mais fácil de não me atrasar todos os dias... Coloquei o espelho e adaptei um suporte de área de serviço onde coloquei escova de cabelo, pente, desodorante, perfume e hidratante. Tudo que preciso usar no dia-a-dia.

Em cima do espelho tenho um "Mestre Gato" ou Cheshire que ganhei da Fabi quando me mudei do Rio para São Paulo. Ele é uma boa lembrança da faculdade e do meu caminho na museologia. Não sei se vc sabe, mas minha monografia foi baseada na história de Alice no País das Maravilhas.

Na minha prateleira tem minha caneca do "Use seu Museu" com minha coleção de lápis de museus (que está crescendo bastante nesses últimos tempos - rs). Tenho sempre uma água por perto e alguns livros de consulta e papéis que estou usando no momento.

No meu mural tenho um pequeno apanhado de histórias e pessoas: minha família e amigos estão nele, com ótimas lembranças que me acompanham desde que saí da casa dos meus pais em março de 2004.
São eles que vejo sempre do meu lado e são minha referência!!!

Pra fechar esse espaço tenho 3 quadrinhos em cola plástica que comprei numa feirinha aqui perto de casa em SP com reproduções dos quadros do Toulouse Lautrec, meu artista preferido!!!


Repararam que a Maria Paula usou a palavra referência no texto? Ela fala mais especificamente dos pais, mas isso serve para o cantinho inteiro. Quem a conhece bem, pode dizer que aquele canto é da Maria Paula, sem titubear. Porque tem um pouco da alma dela ali. É o que sempre digo: sua casa tem que ter suas referências. São elas que fazem com que sua casa não seja apenas uma casa, mas sobretudo, um LAR.

Prestaram atenção na caneca? Caneca é um clássico que sempre sofre desvios de função. A Maria usou a dela para exibir a coleção de lápis. Fica a dica: não tenha medo das suas coleções!

Maria: muito obrigada por ter aberto a porta para nós e ter contado quais são as suas referências. 

6 de junho de 2013

Projetinho de 5 minutos: porta lápis - Por Raffaela

A coisa mais legal de ter um blog é quando você começa a perceber que as pessoas se lembram de você quando fazem ou vêem algo que tem a ver com o tema que você aborda. Ultimamente tem sido bastante comum amigos e/ou conhecidos compartilharem inspirações no meu perfil do facebook. Tem de tudo - de luminária a móveis, de cortinas a ambientes inteiros. Isso é legal, claro. Mas o que me deixa realmente empolgada é quando alguém coloca a mão na massa e vem me mostrar sua criação. Foi o que a Raffaela Lupetina fez. Pegou uma garrafa pet, transformou num porta lápis, fotografou todo o passo-a-passo explicando tudo bonitinho e mastigadinho para nós.

E o melhor? Leva só uns 5 minutinhos! Não, essa parte ela não me contou. Quem fez a fofoca foi o meu bom senso.







O mais legal é que você pode personalizar como quiser. Ao invés de durex, você pode cortar o contact em tirinhas e fazer a mesma coisa, já pensou?
Raffa, obrigada pelo carinho e pela atenção.

Se você quiser mostrar algum projeto seu, é só mandar e-mail para juliamado@gmail.com. Eu vou ficar toda boba!

3 de junho de 2013

A casa da Julia e do Rafa - parte 2

 Dias atrás mostrei a sala do Rafa e da Julia. Mas não é só da sala deles que eu gosto. É da casa inteira! Vem ver comigo? Vou mostrar por cômodo.
 
Cozinha
 
 

 
 
 
1- Azulejos portugueses. Meu sonho de consumo! Adoro, adoro, adoro!
2- Toalhinha quadriculada. Me remete à cozinha italiana e acabo me sentindo abraçada.
3- Preciso comentar? Muito cara de casa de vovó. Own!
4- Um toquezinho de fazenda. De novo, me senti abraçada.


Escritório:







Quem disse que escritório precisa ser sério e sem graça? Lugar de livro também é lugar de enfeite e lembranças de viagens. Lembre-se: objetos que decoram dizem um pouco do que você é e remete a experiências que te marcaram. Não abra mão disso!


Banheiro




Durante a reforma, a Ju e o Rafa fizeram questão de manter os azulejos originais, porque acharam que tinha cara de vovó e eles gostaram desse clima. O ferro do espelho e do gancho são um perfeito arremate, não acham? Eu super aprovei!
Notaram que tem uma planta em cima da bancada? Pois é. Nunca duvide do poder de um verde!

Quarto

 


O quarto é simples, mas muito aconchegante. Não dá para ver direito na foto, mas a parede é pintada de verde clarinho.
Alguém achou mais algum porquinho aqui? hihihi




Ó só a dona da casa. Não é uma fofa? O Rafa não saiu na foto, porque ele estava atrás da câmera. E a única foto antiga de nós três está totalmente fora de foco. (Ju, Rafa, precisamos corrigir isso!).


Em tempo: o blog agora está no instagram. tem pouca foto ainda (duas, para ser mais exata), mas pretendo usá-lo para postar etapas de projetos, sobretudo os menores que acabam não sendo postados aqui. E também, para mostrar algo inspirador que porventura apareça por aí. Para quem quiser seguir: @casadeamados.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...