Personare Ads

29 de agosto de 2013

Inspiração - agreste pernambucano

Como já comentei aqui, nesse mês de agosto, tirei férias e viajei para o agreste pernambucano. Lá eu meio que me desliguei do mundo, praticamente não abri e-mail, não levei computador. Gosto de sumir nas férias, desaparecer do mundo, sabe? Acredito que seja a forma mais eficaz de sair da realidade. Só que depois que você vira blogueira, as coisas mudam um pouco. Por mais que você não acesse o blog, não tem como não pensar nele. Foi assim que consegui achar algumas inspirações para trazer pra cá!


Estivemos em Serra Negra, município de Bezerros, e o guia nos levou numa pousada (esqueci o nome, perdón!), que tinha muita coisa interessante.

Olha essa pia, que estilosa! Eu apenas colocaria uma torneira bacanuda e pintaria a moldura dos espelhos. É simples, mas tem seu charme, não tem?

 
Para os medrosos de plantão: sim, se tiver a ver com você, TUDO é permitido na parede! De espingarda e bengala e concha de praia. Estou para fazer uma parede aqui em casa assim, porém com outros objetos, mais significativos para mim, mas "tão estranhos quanto".
 



Pensar fora da caixa e reaproveitar é tudo de bom! O que um dia fez parte de um carro de boi, hoje é uma luminária. Eu estava no meio do mato, ou seja, luminária super a ver com o espírito do local.


Tem objetos antigos? Se joga e mostre para todo mundo. Nada de guardar relíquias dentro do armário!


 
Depois da pousada, conhecemos a Casa das Flores. Gente, que casa é essa??? Parede magenta, porta azul turqueza e portão lilás? Haja estilo e coragem! Não conheci o casal proprietário desta casa, mas fiquei com uma vontade de dar um premiozinho para eles. Não merecem muitas palmas?
 
 
Se liguem nos detalhes: vasinhos na parede, namoradeira na janela e sino de passarinhos...
 



Já se passaram 3 semanas, e eu ainda estou suspirando com essa Casa das Flores! Amei!

26 de agosto de 2013

Um criado-mudo para chamar de meu!

Desde que eu me mudei para esse cafofo, há quase 1 ano, queria um criado mudo antiguinho, bem estilo "tempos da vovó" para chamar de meu. Mas não achava do jeito que queria e quando achava, não estava lá muito disposta a desembolsar meu dinheirinho ou o criado estava em condições precárias que não valeria a pena comprar para reformar. Muito embora um móvel com gaveta fosse muito útil para guardar a caixinha e o desumidificador do meu aparelho auditivo, me contentei com a mesinha de cabeceira, que já mostrei aqui e fui muito feliz com ela.
Meses depois, o vento resolveu soprar a meu favor e ganhei, de uma amiga da minha mãe, um criado exatamente do jeito que eu queria! Ai gente, como é que faz para o coração não parar numa hora dessas?
 
 
 
Quando chegou aqui, ele era branquinho. De cara, eu sabia as cores que queria: amarelo e azul turquesa. Como é um móvel pequeno, não queria comprar um latão de tinta, mas não achei latinha tira-teima nas cores que eu queria. Depois de tanto procurar, tentei chutar o balde e comprei tinta acrílica. Foi um erro. Ficou brilhoso, como se eu tivesse passado verniz e detestei o resultado. Desejava algo fosco, fui na papelaria, comprei tinta fosca para artesanato e pintei tudo outra vez.
 
Então, fica a dica: atente para o efeito que você quer. Eu sabia que queria algo fosco e que tinta acrílica era brilhosa. Não dê uma de lesado e não faça a mesma besteira que eu fiz. É um desperdício de tempo e dinheiro!

 
Eu queria um frufru no tampo. Minha primeira ideia foi procurar uma estampa bacana de contact ou outro papel adesivo. Mas aqui em casa tem adesivo para tudo quanto é lado... porque não dar uma inovada e tentar algo diferente? Pensei no papel de presente, mas não fiquei feliz com a ideia. Até que me lembrei dos stêncils. Hum... porque não? Procurei um desenho de arabescos, tamanho 10 x 10 e o resultado é esse que você vê!
 
Dica: se você nunca mexeu com stencil, faça testes no papel antes. Minhas primeiras tentativas foram desastrosas, vocês não fazem nem ideia! Um horror! Mas insisti e acabei aprendendo a usá-lo.
 
Dica 2: o melhor jeito que encontrei para pintar com stencil foi com esponja velha (dessas que usamos para lavar a louça) cortada em quadradinhos, batendo de leve por cima, sabe? Com pincel, a tinta tende a vazar e borrar todo o desenho.
 
Dica 3: se borrar um pouco, sem estresse. Com calma, pegue um pincel fininho e corrija as imperfeições. 

 
Nas fotos lá em cima, o móvel está sem o tampo de vidro, para que vocês pudessem ver os arabescos, mas eu o coloquei de volta. É uma forma de proteger o meu trabalho e me deixar mais à vontade na hora de manusear minhas coisas.
 
Ah, sabe a mesinha de cabeceira de antes? Foi remanejada para a varanda do quarto. Ok, eu disse que não queria móvel lá, porque era o cantinho da rede... mas eu estava vendo a hora de derrubar matte Leão na jardineira. Um lugarzinho para apoiar copo e algum belisquete se fez necessário, e a mesinha, por ser pequenininha, não atrapalha o balanço da rede, e resolveu o impasse.

23 de agosto de 2013

Meme - Dona das Coisinhas





A gente se surpreende com a gente mesmo de vez em quando, não? Pois é. O Casa de Amados é um blog de decoração, e não de "estilo de vida" ou "variedades", como tem uns fofos por aí. Então, por ter um tema definido, nunca achei que responderia um meme. Acho que nunca tinha visto um que não fugisse completamente ao tema que abordo aqui no blog.
Até que a Zilah, do Dona das Coisinhas, me indicou. Faz um tempinho já, mas julho foi um mês corrido para mim, e agora, em agosto tirei férias e viajei duas vezes, deixando o blog meio parado. O meme da Zizi, eu decidi que responderia, porém, a meu modo. Teoricamente, o meme tem umas regrinhas, como escrever 11 coisas sobre nós mesmos, indicar 11 blogs e fazer 11 novas perguntas aos indicados. Como sempre tive um talento incrível para quebrar correntes, não farei nada disso. Apenas responderei as perguntas da Zilah.

1 - Formação profissional? Está estudando? Vai fazer vestibular? Largou os estudos? Me conta?
Sou museóloga e pós graduada em fotografia. Na maioria das vezes, costumo levar meus estudos até o fim, acho que é porque geralmente acerto nas minhas escolhas. O que eu parei foi o francês, porque a minha turma acabou, mas pretendo voltar a estudar on line, por conta própria.
 
2 - Como é sua relação com o seu blog? Como você lida com ele?
É uma relação de amor. Nem sempre consigo dar tanta atenção como gostaria, mas percebo que a minha percepção da vida mudou. Então, por mais que eu não seja uma blogueira que posta todo dia, não há um dia que eu não pense nesse espaço.
 
3 - E sua relação com a sua casa? Como é?
De novo, é uma relação de amor. Minha casa, além de ser meu refúgio, é um sonho que realizei, e isso não tem preço! Foi ela, e o que fiz/ faço dela que me permitiu criar esse blog e ter material para postar. É aqui que me sinto abraçada quando o mundo lá fora não está muito simpático, é aqui que produzo boa parte das minhas artes, que me delicio com um livro, que recebo amigos mais à vontade... Como não amar? 
 
4 - Qual a coisa que se pudesse, faria mais vezes?
Viajar!
 
5 - Dinheiro é bom, mas não traz felicidade. O que você acha disso?
É uma pergunta polêmica, né? Mas concordo com a afirmação. Dinheiro é essencial, com ele a gente come, mora, veste-se. Acho que eu não seria feliz se não tivesse NADA. É bom ter dinheiro para morar com dignidade, comprar minhas coisinhas, ter uma vida confortável.  Porém, acho que não traz felicidade, porque esta é uma conquista interna, do íntimo de cada um... e a abundância não tem participação nisso. Acho que felicidade é estar em paz consigo mesmo.
 
6 - Pratica algum esporte ou atividade para desestressar?
Sim, faço ginástica artística três vezes por semana. Comecei adulta já, aos 22 anos, e as pessoas estranhavam:"vai começar agora, não tem que começar pequeno? "Mas eu nunca tive intenção de competir... queria era só me divertir mesmo. Adoro, é uma excelente válvula de escape e ainda ganhei bons amigos.
Alguém aqui já reparou o meu amor pela ginástica na decoração da minha casa? rs.
 
7 - Quanto tempo passa conectado por dia?
Como eu trabalho em escritório, na frente de um computador, diria que uma média de 6 a 8 horas; nos dias que posto, acrescente mais umas 3 horas. Tempo demais! Por isso nos finais de semana e nas férias, fico o mínimo de tempo possível, dificilmente ultrapassando 2 horas, e tem dias que nem me conecto.
 
8 - Além do blog, participa de outras atividades ou movimentos que não sejam do trabalho?
Sim, além da ginástica, faço parte de um grupo de teatro. Tenho uma máscara em cima do buffet azul, adoro!
 
9 - Uma coisa que você nunca faria?
Mobiliário planejado na sala! Acho que sempre pensei que nunca faria, mas depois de pegar uma sala com um rack gigantesco e não ter muitas possibilidades de mudá-lo, ui... tive a certeza de que nunca faria mesmo.
 
10 - Um sonho? (Podem ser vários!)
Hum.... acho que vou guardar essa resposta para mim e para os mais íntimos. =)
 
11 - Por que resolveu responder esse meme?
Primeiro, porque a Zilah é uma fofa e merece esse carinho. Segundo, porque foi o único que já caiu nas minhas mãos com perguntas pertinentes ao blog, ou que dariam para fazer um link, sem fugir tanto do tema.

13 de agosto de 2013

Como fazer uma rosa com filtros de café usados







Eu não bebo café, só café com leite, por isso aqui em casa só uso café solúvel. Mas eu andei pedindo para as pessoas filtros de café usados.
Me deu vontade de fazer uma rosa com esses filtros e dar uma enfeitadinha no fogão.  Procurei vários tutoriais e pegando um pouco de cada um, cheguei à minha maneira de fazer. Não creio que seja a mais correta, mas filtros de café são pedaços pequenos de papel e eu não sei costurar, então, tinha que ser algo que me permitisse usar apenas cola.

Materiais:

- Filtros de café usados. Eu prefiro os mais escuros.
- Cola branca
- Palito de churrasco
- Tesoura
- Verniz spray



 
1- Corte um círculo. Não precisa ficar muito certinho.

 
2- Corte um "caracol" . Com 1 filtro dá para fazer 2 círculos/ caracóis.


 
3 - Vá enrolando o caracol, tomando o cuidado de deixar uma espécie de abinha para fora, é ela quem vai dar esse efeito de rosa. Quando acabar, ainda estará muito pobre e fininho, faça mais caracóis e vá enrolando por cima do anterior. Não me lembro bem, mas acho que usei uns 6 caracóis.
 


 
4 - Quando sentir que os caracóis já não estão dando conta, corte os filtros como mostra a imagem acima, e vá colando por baixo da rosa para dar uma encorpada, de novo, preste atenção nas abinhas.
 
5- Quando terminar e a cola secar, use o verniz spray para proteger.

 
A bandeja é de mdf e foi pintada com tinta acrílica, a cor é vermelho de cádmio. Na garrafinha à direita, coloquei coraçõezinhos de feltro que fiz inspirada no blog ScrapBi.


Na garrafinha eu eu coloquei a rosa, preferi manter o rótulo original, que acho tão bonitinho, com uma cara de antiguinho.

Acho que agora meu fogãozinho está mais contente!

11 de agosto de 2013

Fachada de azulejos

Até semana passada, eu achava fachadas de azulejo/cerâmica/pastilha uma coisa deprimente, salvo em alguns prédios históricos. Mas esses prédios não contam. Esse blog é sobre nossas casas.
Se tem uma coisa que eu acho muito bacana na vida é a nossa metamoforse, o fato de estarmos sempre mudando. Foi isso que aconteceu comigo. Estou de férias e passei uma semana no agreste pernambucano (Caruaru, Bezerros, Gravatá, Bonito e Sairé). Foi lá que duas situações me fizeram mudar de ideia.
No hotel fazenda, em Sairé, na área externa, entre a recepção e a piscina e o restaurante, tem uma composição de azulejos (ou cerâmica?) que eu achei muito bonita. Discreto, e ao mesmo tempo, fora do lugar comum.
Hotel fazenda em Sairé - PE

Digo isso, porque em geral, quando se fala em composição de azulejos, pensa-se nos portugueses ou nos ladrilhos hidráulicos. Agora me diga: essa parede teria a mesma graça se todos os quadradinhos fossem iguais?

No último dia de viagem, quando já tínhamos feito todos os passeios turísticos, resolvemos passar um dia no centro de Gravatá, conhecer o pólo moveleiro da cidade, e conviver mais de perto com o povo local, trocando figurinha com vendedores, coisa que só tínhamos feito em Caruaru (eu adoro ir além dos pontos turísticos, circular à toa e tentar entender melhor o modo de vida local). Mal sabia eu que lá me esperava uma inspiração!

Loja de roupas, Gravatá - PE

Uma loja de roupas com fachada de azulejos coloridos! Enlouqueci! A composição em si é mais comum e corriqueira que a da primeira foto, a gente já viu várias vezes em revistas de decoração. Mas eu sempre a vi em banheiros e cozinhas, nunca numa fachada. Reparou que não há uma regra, a arrumação dos azulejos é uma bagunça só (fez sentido essa frase? rs)?

Depois de ter me deparado com essas duas inspirações na viagem, pensei cá com meus botões: na internet deve ter alguma inspiração interessante. E apelei para o Deus do mundo virtual: Sr. Google.  E não é que ele ouviu as minhas digitações:



 
Eu gosto muito das cores primárias. E acredito que amarelo e azul foram um casal interessante. Não teria uma fachada assim, mas já que a proposta é inspirar e não copiar, teria mole mole uma parede da cozinha assim. Ou um armário com essas cores.


 
As duas fachadas acima tem uma semelhança: branco com azul. As janelas também se assemelham, mas estamos falando dos azulejos. Confesso que não tenho certeza se conseguiria ter uma fachada assim - lembra do meu pé atrás com esse tipo de fachada, no início do post? Pois é. - mas consigo imaginar um banheiro assim, branco e azul, com uma banheira e uma penteadeira de bancada. Ai, ai...
Pé no chão, Juliana. Pé no chão! Rs.


Por último, tem esse azulejo que imita tijolinhos. Eu sei que tem um monte de gente que detesta coisas que imitam outras, que acha cafona. Mas eu não estou nem aí para imitações, se me agradarem. Esses tijolinhos de mentirinha eu teria feliz! Na fachada mesmo, sem o tal pé atrás.

E vocês? Já viram fechadas de azulejos inspiradoras? Ou de babar mesmo?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...