Personare Ads

29 de outubro de 2013

Luara foi à feira, pegou caixotes e....

... transformou num criado mudo!




Bem, se ela foi à feira, eu não sei, não perguntei. O fato é que ela arrumou dois caixotes de feira, transformou num criado-mudo. Como? Com tinta e tecido.

Eu amei o resultado! Ficou rústico e romântico ao mesmo tempo. O pulo do gato, para mim, foram esses manchados de roxo, que deram um charme a mais e ainda combinou com as flores da estampa do tecido.






O e-mail que chegou com essas imagens foi, para mim, o presente que recebi pelo aniversário do blog, que completou 1 ano ontem.

Luara, obrigada pelo carinho! ;)


Se você também quiser mostrar a sua arte, já sabe, né? É só escrever para juliamado@gmail.com


27 de outubro de 2013

Quadrinhos para áreas de risco

 
 
Quando eu morava na casa da minha mãe, minha cama era encostada na parede, e tinha armário em cima, além de um painel de madeira e uma prateleira, onde ficavam meus dvds e livros de arte. Como dá para ver pela foto, não tinha altura suficiente para colocar quadros sem correr riscos. Eu ainda tinha outra problemática: a impossibilidade de furar a parede. Vale lembrar que eu não era blogueira nessa época e desconhecia muitas possibilidades como a massinha adesiva da Pritt, bem como os velcros para quadros.
 Durante um bom tempo, convivi com essa parede de madeira que não me agradava. Até que tive uma ideia de como fazer um quadro que não oferecesse riscos: de papel pluma e sem vidro!
 
Vocês conhecem esses quadrinhos, eles já apareceram aqui algumas vezes. Eu acabei me apaixonando tanto por eles, que quando saí de casa, coloquei na mala.
 
Teve gente que disse que queria o passo a passo desses quadrinhos. Demorei, mas cá estou. Essas fotos foram feitas com o celular que eu tinha na época (por isso a péssima qualidade), e não sabia onde elas estavam. Mas esses dias, meu computador andou esquisito, tive que organizar umas pastas e acabei encontrando as imagens.
 

Você vai precisar de:

- Papel Pluma
- Lápis
- Estilete
- Contact
- Clips do tipo que você vê na foto (não sei o nome disso)
- Gancho adesivo
- Fita dupla face comum
- Fotos plastificadas

1- Corte o papel pluma no tamanho que você quiser. Lembre-se de que ele deve ser um pouco maior que a foto plastificada. Ele será a sua "moldura".

2- Encape com contact, da mesma maneira que você encapava seus livros de escola. O segredo é tirar todo o papel protetor, deixando o lado com cola para cima, e aí você vem com o papel pluma por cima. Desse jeito, tende a formar menos bolha.

3 - Prenda a foto plastificada na sua "moldura" com a dupla face.

4- Coloque o clip no meio da moldura. É ele quem vai pendurar a foto no gancho.

5- O quadrinho está pronto! Agora é só pendurar na parede!

Duas observações:

 - Lembro-me de quando levei as fotos na gráfica e pedi para plastificar, eles ficaram de mimimi, dizendo que ia ficar ruim, que ia formar bolha...pedi para plastificarem pelo menos uma, que eu pagaria mesmo assim. E o resultado foi ótimo, e mandei plastificarem a outra. Então, se ficarem cheios de coisa, experimentem insistir.

- Na época, apelei para os clips e os ganchos adesivos, porque eram a única solução que eu conhecia. Pretendo fazer mais desses, porém considero a possibilidade de tentar outras saídas.



Agora diz pra mim: não é mamão com açúcar? ;)

24 de outubro de 2013

E quando o fogão enferruja?

 
Você anda com vergonha de levar as visitas para a cozinha porque o fogão está enferrujado? Não se anima a comprar um novo porque o dito cujo ainda está funcionando? Se você estiver disposto a gastar uns minutinhos do seu tempo não precisa mais ter vergonha! Papel adesivo resolve o seu problema!
 
 
 
Esse fogão é da Flaviana. Ela disse que já cozinhou, já esquentou coisa no forno e não teve nenhum tipo de problema.


Não ficou fofo? Eu adorei! Achei a solução simples e prática.


Se você fez alguma coisa aí na sua casa e gostaria de mostrar para a gente, é só escrever para juliamado@gmail.com

22 de outubro de 2013

Quem tem pouca verba pode ter uma sala de jantar legal?

Dias atrás, eu mostrei para vocês que é possível decorar um quarto com pouca grana. Hoje, farei o mesmo com a sala de jantar. Acredito que a maioria das casas tenha um cantinho para comer, ainda que seja pequenininho. Já vi apês de 30m² com uma mesa para duas pessoas apenas, mas era uma mesa. Esse cantinho pode, e deve, ter o seu charme, porque não?

Mesa de madeira é muito comum. E é um curinga, acho aconchegante e simples de se trabalhar. Vai bem com branco, com colorido. Na foto abaixo, investiram na composição inusitada sofá colorido e cadeiras com estofado branco. A sua cadeira, você mesmo pode estofar com grampeador de tapeceiro. Não é nenhum bicho de 7 cabeças, basta pedir ajuda se estiver inseguro. Quanto ao sofá, se não tiver um que dê para aproveitar ou não puder comprar, há a possibilidade de substituí-lo por um banco amarelo ou da cor de sua preferência.

Reparou nas luminárias? Para ser sincera, nunca vi esse tipo de composição em casas de verdade ao vivo. Mas achei a composição interessante e dá para achar peças a preços mais acessíveis em algumas lojas.

Ao lado da mesa, tem um nicho com enfeites. Com a mesa nessa posição – encostada na parede – há a possibilidade de adaptar a idéia com prateleiras, sem risco de alguém bater com a cabeça. Para decorar, basta pegar uma daquelas garrafas que você sempre joga fora e pintar com verniz vitral, que dará um efeito bem parecido ao das garrafas da imagem. Mas você também pode preencher as prateleiras com relíquias de família e o que sua imaginação mandar.

Imagens: Minha Casa

Ah, Juliana, mas não tem uma maneira de simplificar, não? Tem. Tinta e quadros. Cor forte em uma ou duas paredes destaca e delimita o ambiente. Digo delimita, porque na maioria das vezes o jantar vem acompanhado do estar. Para dar mais vida e personalidade ao ambiente, compre quadrinhos que tenham a ver com você. Outra possibilidade é comprar molduras baratas do comércio popular, tipo Saara e lojas de 1,99, pintá-las e preenchê-las com pôsters comprados e/ou impressos em casa, desenhos seus, imagens que você recortou em revistas, etc.


Uma mesa branca permite brincar com as cores. Nessa sala, investiram em cadeiras de metal com estofado vermelho. Mas você pode pintar as cadeiras de metal ou madeira que você tem aí da cor que quiser. Ou uma de cada cor.
Nessa casa, investiram num espelho, que é um item não muito barato. Mas se for o seu desejo, economize em outras coisas e pesquise! 


Assim como na segunda imagem, essa sala recorre ao poder mágico da soma tinta na parede + quadrinhos. O dourado deu um toque sofisticado ao ambiente e é tão simples de conseguir: basta mandar brasa na tinta dourada nas molduras.


Eu adoro mesas redondas. Pelo fato de não ter pontas, acho que as pessoas se integram mais, evitando conversas paralelas, o que dá um clima mais de união, sabe? Posso estar viajando, mas é a sensação que me passa. O segredo dessa sala é basicamente o estofado que dá um torque romântico. O relógio de estação e o nicho impedem que a parede fique vazia. Sabemos que esse tipo de nicho envolve obra. Mas ao contrário da primeira sala, aqui há o risco de bater com a cabeça caso haja prateleiras, então o nicho pode ser substituído por quadros.


Já na imagem abaixo, o ambiente foi destacado por papel de parede numa única parede. No caso, escolheram algo com uma pegada retrô, mas você pode escolher o que combinar mais com seu estilo. Lembrando que papel de parede pode ser substituído por contact, tecido e tecido adesivo. Reparou como a luminária simples se destacou com o fundo estampado?

Olha e me diz, não faz uma senhora diferença?


Por último, duas dicas que aparecem em praticamente todas as imagens:
- Não esqueça da luminária. Se for para não ter nenhuma, que seja com estilo, de forma que todos percebam que a ausência de uma é proposital.  Exemplos aqui e aqui.
- Enfeitezinho no centro da mesa. Nem preciso dizer que há mil maneiras de fazer um a custo praticamente zero, né? Pode ser uma garrafa com uma flor, um bowl com frutas de mentirinha, potes de vidro com fotos... para a imaginação o céu é o limite e o que não falta na internet é inspiração!

15 de outubro de 2013

Projetinhos de 5 minutos - 2 em 1

Depois da minha última postagem sobre decorar quarto com pouca grana, e o reforço da Stephany, do Feita com muito esmero, resolvi mudar a decoração do meu quarto. Na verdade, ele já vem sofrendo um processo de mutação, mas digamos que resolvi dar uma acelerada e aumentar as mudanças. Já comecei uma série de coisas, mas só vou mostrar quando estiver "tudo pronto". Entre aspas, porque casa de blogueira de decoração não fica pronta nunca, vocês já devem ter reparado. Entenda o "tudo pronto" como "tudo que tenho em mente neste momento".
Mas tem dois amorezinhos novos que eu fiz, que vocês já podem ver! ;)

São tão, mas tão simples, que fiz os dois no mesmo dia, depois de chegar do trabalho, e nem tem foto de passo a passo. Uma explicação básica será mais que o suficiente para vocês entenderem.

 
 
Estava querendo a logo do blog estampada no meu cantinho de trabalho há algum tempo. É aqui que escrevo os posts e faço a maioria dos projetos que não envolvam móveis. Queria ver esse A em forma de casinha mesmo estando off line. Daí um dia, vi o post do Tu Organizas, em que a Nina ensina a fazer uma letra de papelão. Não era bem o que eu queria, porque ela fez uma espécie de escultura, para ficar apoiada, e eu queria algo para pendurar na parede. Mas ficou a inspiração. E agora, coloquei em prática.
Como eu fiz: Imprimi a logo na impressora de casa mesmo, colei por cima do papel paraná e depois recortei o contorno. Para prender na parede, usei a massinha adesiva da Pritt.

 


Essas flores são de couro e eu trouxe de uma feira de artesanato de Caruaru, Pernambuco. Comprei sem ter a menor ideia do que faria com elas. Mas era algo tão diferente, que nunca tinha visto aqui no Rio e não quis perder a oportunidade. Não me lembro bem o preço, mas acho que foi algo na casa dos 2,50 cada uma. Só agora decidi que elas deveriam levar um pouco de romantismo para meu quarto. Como acho que elas combinam com o estilo rústico, resolvi ir por esse caminho. E assim nasceu meu arranjo.
Como eu fiz: peguei uma garrafa vazia, envolvi um pedaço de juta com fita dupla face. É uma técnica super prática que aprendi no ScrapBi. Para dar um toquezinho a mais, fiz um laço com fita decorada. E pronto! Mais simples, impossível!

Se anima?

11 de outubro de 2013

Quem tem pouca verba pode ter um quarto legal?

Recentemente me dei conta de que eu raramente falo de quarto por aqui. Talvez seja porque aqui em casa eu não tive que fazer malabarismo para decorar com pouco dinheiro, já que praticamente todos os móveis já estavam aqui. O que eu fiz foi dar uns toques com objetos decorativos e trazer um pouco de cor. Mas eu fiquei pensando, e quem pega um ambiente vazio, do zero? Claro que tem que ter formas de ter um quarto com personalidade a baixo custo. E pesquisei algumas inspirações para vocês.
Nesse quarto, podemos ver que o destaque é o papel de parede. Ok, eu sei que papel de parede não é uma coisa lá muito barata, mas aplicá-lo em uma parede só barateia muito o projeto. E hoje em dia, já existem algumas opções bem mais acessíveis e sempre existirá o plano B: papel adesivo, tecido, tecido adesivo.
Reparou nos puffs? Eu tenho 2 iguais, só que vermelhos e ficam na sala. O preço dos meus? 30 paus cada um numa loja no Saara. É só pesquisar que você acha coisas solidárias a quem tem o bolso pequenininho.

Imagem: Casa Linda

Já esse mostra que decorar um quarto não precisa ser nenhum bicho de 7 cabeças. Colchas, almofadas diferentes entre si, uma tinta no criado mudo, quadrinhos. Ok, sei que colchas e almofadas não costumam ser itens muito baratos, mas pesquisando dá para achar preços acessíveis, e almofadas você pode personalizar comprando tecidos e se não souber costurar pode pedir uma costureira para fazer a capa. Para encher, basta acrilon que é um item baratinho, baratinho, que você pode comprar em casas de plástico. Quadrinhos, eu já mostrei aqui como fazê-los a custo quase zero, né?

Imagem: Minha Casa

Já esse lembra muito o de um casal de amigos muito querido. Tinta na parede mesmo que seja de uma cor mais suave já faz uma diferença danada. A cabeceira lembra palete, mas você pode fazer com palete mesmo. Aliás, a ideia dos meus amigos, que se mudaram recentemente, é fazer a cabeceira deles com paletes. Fica barato e dá um toque diferente ao ambiente. Até porque a gente vê muito isso em revistas, mas pouco em casas de verdade, não é mesmo?

Imagem: Minha Casa

Uma das dicas desse quarto é a mesma do anterior: tinta na parede faz uma diferença, vou te contar!
A outra dica é o investimento no artesanato: reparou na colcha e nas almofadas?  Essa colcha talvez seja cara, mas se alguém na sua família souber crochê, você já tem um substituto. O mesmo serve para as almofadas que têm um ar tão artesanal. O criado mudo tem cara de ter sido reformado - a gente está careca de saber que colocar a mão na massa ajuda muito o nosso bolsinho, não?


Imagem: Minha Casa

Bem, esse tem uma bancada de marcenaria planejada, que  sabemos que não é barato. Mas é possível substituí-la por uma bancada solta,  presa  com mãos francesas. 
A cômoda que faz as vezes de um criado mudo pode ter sido herança de família ou garimpada em algum brechó. De novo: invista no faça-voce-mesmo.
Outra dica que esse quarto repete: cor na parede!
Na cama, almofadas fazem uma graça. Essa é uma das maneiras mais simples de mudar a cara de um quarto.

Imagem: Minha Casa

Esse tem um ar mais sofisticado, mas se esse for o seu estilo, tem como conseguir um efeito parecido sem ficar com o nome no SPC.  A mesinha de  trabalho pode ser feita com cavaletes de madeira e um tampo de vidro. Uma cadeira de palha você consegue dando um rolé pelos brechós. Eu sempre vejo.
A cabeceira estofada, você pode fazer. O que não falta na internet é tutorial. Para assistir um deles, clique aqui.

Imagem: Minha Casa

Eu volta e meia escuto: "minha casa não é legal por falta de dinheiro".  É por isso que eu sempre bato na mesma tecla: para decorar não precisa de muito dinheiro. Precisa de amor e vontade. E só!

6 de outubro de 2013

Projetinho de 5 minutos: de garrafa pet a jarro de flores

Em 2011 fui a trabalho para um seminário em Petrópolis. Fui comprar água e me apaixonei pela garrafa! Nunca fui de achar garrafa pet uma coisa bonita, mas o azulão me encantou! Não tive coragem de jogar fora. Na época, ainda morava com a minha mãe, e levei a garrafa para casa, na certeza de que o dia que eu tivesse a minha, eu a usaria na decoração.
Me mudei, trouxe a garrafinha e ela ficou 1 ano dentro do armário. Na verdade, a ideia era usá-la num cantinho que ainda não está pronto, mas acabei mudando de ideia e usarei outra coisa no referido cantinho.
Lembram da mesinha de cabeceira que foi remanejada para a varanda quando ganhei o criado mudo? Então, ela estava peladinha, sendo útil apenas na hora que eu levava comes e bebes quando queria deitar na rede. Hum... garrafa dentro do armário, mesinha pelada... porque não juntar o útil ao agradável?

 
Em agosto, mostrei para vocês  no facebook que eu ganhei de uma amiga muito querida quatro rolinhos de fita washi tape.  Usei duas estampas para fazer uma gracinha na garrafa. Bastou isso para a decoração em si.
Depois, para fazer peso, e evitar que ela caia a cada vento que bate, coloquei pedrinhas dentro. E para fechar, flores artificiais de aveia. Se é aveia mesmo eu não sei, mas a loja me vendeu como se fosse, rs... na verdade eu escolhi a flor mais pela cor.


Simples, barato e levou menos de 5 minutos!

3 de outubro de 2013

Mais amor na parede do cantinho de leitura


Quando eu comecei a preencher a parede do meu cantinho de leitura, mostrei para vocês, aqui. No decorrer do tempo, ele foi mudando, ganhou uma luminária de pé, o abajur da vovó saiu de cena e entrou o buchinho desidratado. A florzinha comprida está aí temporariamente, até eu arrumar um lugar para ela, não guardei dentro de um armário, para não amassar.
Desde o início, eu sabia que a parede não ficaria só com os 4 quadros iniciais.

Sabe o quadro acima do Mágico de Oz? São várias câmeras fotográficas. Não sei bem o que é, a textura parece papel de presente, mas o formato da estampa parece scrapbooking. Eu achei por acaso numa loja de artesanato no Saara, achei que tinha a minha cara e comprei. A moldura é da Tok Stok.




A imagem acima é uma ilustração da Renata Montenegro, que escreve o Mulher Vitrola. Ela é ilustradora e foi quem fez o atual layout desse blog. Gosto muito das suas ilustrações, e quando ela postou três versões da "mais amor mais livros", nas cores bege, amarelo e azul, eu MORRI! Para quem não sabe, eu sou uma viciada assumida em livros. Comecei a escrever cedo e tenho até um blog literário que é mais um depósito de textos, que não alimento há mais de um ano. Mas mesmo que eu não escreva poesias/contos/crônicas com a mesma frequência de antes, continuo lendo muito. E para completar, a menina tem um óculos gatinho que nem o meu! Resumo da história: eu me vi na ilustração e pensei: essa sou eu! rs. Não tinha como não baixar e emoldurar. Escolhi a amarela.
Para conhecer mais o trabalho da Rê, clique aqui e aqui.

Ganhei de uma colega que viajou para Nova York uma caixa da Pantone. Com vários cartõezinhos dentro. É muito fofa a caixa, gente. Escolhi as cores da paleta que uso na sala: amarelo, azul, vermelho e cinza para emoldurar. Eu gostei desse quadrinho, acho que ele trouxe um ar mais racional para um canto sentimental.

Nesses dois casos, as molduras são de uma loja de "Tudo por 1,95" de Gravatá, Pernambuco. Sim, paguei apenas 1,95. Não tinha acetado, muito menos vidro. Tinha um papel, com estampa e frases bíblicas colado. Tirei o papel e cortei uma folha de acetado no tamanho da moldura, para funcionar como vidro. As molduras estavam na madeira crua, pintei de preto com tinta acrílica.
Para pendurar na parede, usei velcro para quadros.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...