Personare Ads

29 de julho de 2014

Faça- você-mesmo: rack com ripas de madeira e caixotes de feira

Uma vez eu fiz um post sobre racks que não eram bem racks, com itens que originalmente tinham outra função; e acredito que este post esteja no top 10 dos mais lidos desde blog.
O meu rack, como muitos já sabem, é embutido e já estava no apê quando me mudei para cá. Já o reformei duas vezes (veja aqui e aqui), mas nunca fiz um do zero. Todavia, a pessoa aqui é muito afortunada e tem amigos criativos que colocam a mão na massa! Iei!

Ó só o rack que o Ry e o Theo fizeram:



Quanto ao passo a passo, não tem muito mistério. São ripas apoiadas nos caixotes e apenas isso. Os caixotes foram comprados numa loja de decoração por R$ 39 e as ripas são de madeira reflorestada e custaram 50 reais cada.
Vamos combinar que sai por um preço camarada e o resultado fica aconchegante.


Notou a almofada ali embaixo? Pois é, o rack novo tem espaço para os livros, mas tem também para Jocasta, a gata da casa.


Agora me diz, os meninos mandaram muito bem, né?   =)


O bacana desse projeto é que não rola "ah, mas eu não levo jeito...". Qualquer um, qualquer um MESMO consegue fazer!


Lembram do Ry? É aquele grande amigo meu que morava em São João del Rei-MG e já apareceu aqui, no Xeretando casas alheias.No finalzinho do ano passado, ele se mudou para Cuiabá e está montando o apê novo praticamente do zero, com uma pegada bem diferente da casa mineira.
Acredito que em breve vocês poderão ver mais pedaços dessa casa. Aliás, vocês e eu também, porque Cuiabá é mais longe, a passagem é mais cara e eu não consigo ir pra lá com a mesma facilidade que eu ia a São João. =P

27 de julho de 2014

DIY: Charlie Chaplin

Há anos adoro o Charlie Chaplin. Não sei ao certo se porque de fato curto a filmografia dele, ou porque de certa forma ele traz boas lembranças da minha infância. Meus pais tinham um enfeite de parede feito de arame, cujo contorno formava a figura do Chaplin. Bem, pode ser que seja por ambos os motivos.
Não foi à toa que o primeiro item decorativo que comprei para minha casa (antes de tê-la, diga-se de passagem) foram ímãs porta-copos do Charlie. Sempre soube que teria que ter algo dele na decor do meu cantinho.
E não é que me dei conta de que eu nunca o tinha usado como tema para algum DIY? Daí o vídeo para corrigir essa falha imperdoável e dar aquela mãozinha aos amantes do cinema mudo.

Venha, dê o play e divirta-se!





Eu fiz o Chaplin, mas obviamente, a técnica pode ser aproveitada para fazer outros temas. Como eu sempre digo, para a imaginação, o céu é o limite. ;)

Espero que tenham gostado!

23 de julho de 2014

Quer uma cabeceira nova? Aqui tem 5 DIYs para você escolher!

Eu nunca sonhei com uma cabeceira moderninha, sabe? As que mais me agradam são as clássicas de madeira, sejam elas torneadas ou retas; algumas acolchoadas e as de pallets.
Eis que ando cismada com a minha cabeceira. Ela é de mdf e pega toda a extensão da parede, entre o guarda roupa e a porta da varanda, não fica só na largura da cama. Vocês talvez me perguntem, porque não tiro a minha e coloco a dos meus sonhos. Pois bem, para complicar a brincadeira toda, a minha parede ainda tem uma "quebra", sabe? Para resolver isso, só com obra, e eu não estou com a menor vontade de encarar isso agora.
Esses dias comecei a quebrar a cabeça para ver como eu resolvo esse impasse. Estou na dúvida se customizo a minha, se arrumo um jeito de disfarçar a já existente e crio uma do jeito que quero....


Enquanto o meu dilema por aqui continua, se você está com uma parede livre aí, que tal realizar o seu sonho por mim?
Trouxe alguns DIYs bacanas para vocês se inspirarem e mandarem brasa. Clique nas fotos para ser redirecionado ao post original, com o passo a passo.

Cabeceira de contact, A Casa que a minha vó queria:



Cabeceira de fita adesiva, Casa Bellissimo:



Cabeceira de pallets, Dcoração:




Cabeceira acolchoada, Homens da Casa: 




Cabeceira com fita isolante e contact, Papo Dellas:



E aí, gostaram? Assim que eu decidir como fazer/ customizar a minha, volto com o tutorial!

20 de julho de 2014

Exemplo de antes e depois: valorize os acessórios



Esses dias resolvi dar um passeio pelo Apartment Therapy. Para quem não conhece, é tipo um oásis no mundo decorativo, pelo menos para mim. Claro que nem tudo se adequa à nossa realidade, já que na maioria das vezes, as casas gringas têm uma arquitetura diferente das nossas, mas cá pra nós... quando compramos revistas de decoração, nem sempre as plantas retratadas são semelhantes às das nossas casas e ainda assim, costumamos nos inspirar, não é mesmo?
Bem, o fato é que no Apartment Therapy tem tanta, mas tanta coisa, que eu acho um excelente exercício dar uma volta por lá com o olhar atento, que sempre teremos alguma lição a aprender.

Nesse ultimo passeio, me deparei com esse antes e depois, que achei deveras interessante.

Espia só:





UAU! Que senhora diferença!

Repararam que os móveis são basicamente os mesmos? Como a luz está diferente nas fotos, não tive certeza se pintaram as paredes ou não, mas caso tenham pintado, a mudança de cor foi bem sutil.

Se os móveis são os mesmos, se a cor da parede é a mesma, então, o que mudou? Acessórios passaram a fazer parte do cenário!


  • O tapete é o principal elemento que leva cor ao ambiente, que tem uma base bem neutra.
  • Almofadas estampadas e com textura deram um ar de alegria, leveza e elegância ao sofá e à poltrona.
  • Luminárias não precisam ser iguais - se tem uma de mesa de um lado, aposte na de pé, do outro.
  • Decore a mesa de centro: pouco importa se será com flores, com esculturas, livros... importa que você decore com algo que você goste, que te faça feliz.
  • Parede valorizada tem o poder de mudar a frase "estamos acampados" para "estamos morando". 
  • Cortinas não só podem ser funcionais quando você quiser barrar a claridade, como podem ser decorativas, se conversarem com o ambiente.
  • Se houver espaço, aposte naquele movelzinho que é o seu xodó - como me parece ser o caso da mesinha espelhada - porque não?


Moral da história:

É possível decorar casa com pouca verba, já que acessórios são mais baratos que móveis, não exigem obras, e você pode levar consigo, caso se mude depois. É uma forma tão simples e rápida de dar cara nova à sua casa.
Claro que sabemos que existem almofadas caras, luminárias salgadas, tapetes que custam o olho da cara... mas convenhamos, sempre dá para ajustarmos, procuramos opções mais baratas, arrumar um jeito de fazer, pedir para alguém fazer, sondar brechós. 
O importante é deixarmos a nossa casa com a nossa cara, e os acessórios são a maneira mais fácil de fazermos isso.

E vocês? Quais são os acessórios que usam em casa? Aqui em casa eu só não tenho tapete, mas de resto....


Fotos e post original, aqui.

15 de julho de 2014

Dica simples: como deixar seu fogão mais seguro

O post de hoje foge um pouco ao habitual daqui do blog. O assunto que geralmente abordo aqui é decoração e faça-você-mesmo, como vocês sabem. Não deixa de ser um DIY o que vou mostrar agora, mas é um assunto mais de casa, no sentido de utilidade doméstica.
Na semana passada, eu tive um problema de vazamento de gás aqui no apê. Era de manhã cedo, quando senti o cheiro, mas estava bem fraquinho ainda. Passei sabão no aquecedor e na mangueira do fogão e não fez bolha. Pensei que o cheiro vinha da rua, como já aconteceu outra vez e fui trabalhar. Mais tarde, o porteiro me dá um toque no celular. Juro que as cores devem ter sumido da minha face: Deu zebra - foi a primeira coisa que eu pensei.
Como aqui o gás é de rua, o porteiro já tinha desligado, e quando eu pedi para alguém ligar, ele disse que eu não precisava vir correndo, que assim que eu chegasse do trabalho veríamos por onde estaria vazando o gás.
No final das contas, não tinha nenhum problema com o aquecedor, nem com a mangueira do fogão, por isso que não fez bolha. Uma das bocas estava ligada. O estranho é que eu não tinha usado o fogão naquela manhã nem no dia anterior, tanto que a tampa estava abaixada. A única hipótese que me ocorre é a de eu ter esbarrado sem querer, e ter girado o botão. Foi então que prestei atenção numa coisa:

- O tracinho que sinaliza a temperatura é da mesma cor que o fundo, o que não favorece a visualização. Se tivesse contraste, talvez eu notasse que a boca estava ligada, pela manhã.

Para evitar outros sustos como esse (claro que agora estou bem mais atenta, mas se eu puder facilitar, porque não?), resolvi pintar o tal tracinho. Para isso bastou usar aquela caneta de escrever em CD, sabe?



Mais de perto:



Agora, se tiver alguma coisa errada, eu vejo de longe!

13 de julho de 2014

DIY - Como repaginar uma moldura com material de scrapbooking


Alguém ainda lembra da moldura de borboletas do espelho do meu quarto? Eu até gostava delas, mas como venho deixando o quarto com uma pegada um pouco mais romântica, resolvi mudar. E de uma forma tão simples e fácil. O melhor é que é uma técnica super aproveitável para outras coisas, sabe? Uma cabeceira, quadros... o que a sua imaginação mandar.

Curioso? Só dar o play!




Tomara que vocês tenham gostado! E já sabe, né? Se fizer igual e quiser mostrar, é só mandar e-mail ou mensagem na fanpage. =)

Boa semana!

10 de julho de 2014

3 dicas: como usar tons pastel/ candy colors na decoração

Eu gosto de cores. Mas as pessoas não são todas iguais, e foi pensando nisso que fiz um post com dicas para decorar usando apenas tons neutros, algum tempo atrás (se você não viu, clique aqui). O post foi bem recebido pelo público daqui, e teve uma leitora que me pediu para escrever sobre tons pastel. Então, cá estou! =)



Eu dei uma pesquisada nos meus livros de arte para ver se achava alguma definição precisa de tons pastéis. Não achei. Procurei na internet, e não achei também. Tudo era muito vago, mas achei achei uma paleta da Suvinil, aqui, que eu acredito ser autoexplicativa.

1) Base branca + candy colors nos DIYs:

É difícil encontrar móveis em candy colors, pelo menos no mercado brasileiro, não sei como é lá fora. Uma maneira simples de contornar esse impasse é usar a base branca e partir para acrescentar as cores do seu agrado nas coisas que você mesmo pode fazer: como pintar algum móvel, garrafas, etc.





2) Fuja da base branca:

Se você faz parte do time que não queria a casa tão branquinha assim, calma, que há solução. E é bem simples: pinte a parede numa das "cores marshmallow" que você desejar. Os móveis podem ser brancos, na cor da madeira, ou se você for mais ousado, numa outra cor.




3) Invista em algum elemento que quebre a "monotonia":

Na verdade, nem sei se monotonia é um termo adequado, mas vocês entenderam o que eu quis dizer, né? Algo que foge à proposta principal do ambiente, no caso, os tons pastel. Pode ser o verde escuro de alguma planta grande, o azul marinho de uma almofada, um móvel ou piso de madeira para aquecer.





Essa é a minha humilde contribuição. Mas você pode ver um post muito bom do Dcoração.com, clicando aqui.

Imagens daqui.


Gostaram? Alguém tem ou teria a casa decorada com tons pastel? Eu particularmente não teria, pelo menos não nesse momento. Minha vibe é outra, mas acho lindo! Lindo mesmo! Mas já que somos seres em mutação eterna, quem sabe um dia?


5 de julho de 2014

DIY Coletivo: decor de armarinho - arranjo com botões


Sai mês, entra mês e hoje é dia de DIY Coletivo de novo! Dessa vez, elegemos uma loja para comprar material como tema: armarinho.
Confesso que no primeiro momento fiquei sem saber o que fazer, já que quase tudo que eu pensava envolvia tecido, e este era um material que eu queria evitar, uma vez que ele apareceu no projeto do mês passado. Não que eu não pudesse usá-lo, mas preferia evitar, se fosse possível. Mas eu tenho uns amigos que sabe-se-lá porque, adoram me bombardear com imagens de botões no facebook. Elas fazem isso desde que eu tenho esse blog. Daí, inspirada ou "forçada" por tantas imagens, acabei comprando um saco enorme cheio de botões variados no ano passado. Lembrei deles. Era hora de usá-los, porque não?
Mas, todavia, porém..... queria fugir das imagens de botões que sempre vejo no universo decorativo: nos quadros e nas almofadas. Então, porque não um arranjo?

Opa. Um arranjo com botões?

Siiiiiiiiiiiiiimmmmmmmmmmmmmm!

É pá-pum. Leva menos de 5 minutos. E não faz sujeira, já que não envolve cola, tinta e afins.

Ó só os materiais:


Acho que nem preciso explicar o passo a passo, porque né? É só colocar os botões no pote ou garrafinha de vidro e em seguida, a planta que você escolher.

Com flor:


Com folha (eu particularmente preferi essa opção):


O projeto pode terminar aqui. Mas se esse visual "eu já fui um pote de produto em conserva" estiver te incomodando, é só esconder com rendinha, sianinha, sisal, barbante, lã, linha, fita, ou o que der na telha.



Bem, eu fiz o meu projeto com botões variados, porque eram o que eu tinha em casa. Mas se você preferir pode usar todos iguais, ou todos de uma mesma cor. Vai depender do resultado que você pretender.


Veja também os projetos dos outros participantes oficiais desta edição:


The Blue Post
Pot pourri da Karen


Para ver o que eu fiz nas edições anteriores, clique aqui.




1 de julho de 2014

Resumo do mês: Junho



Felizmente, junho foi um mês que rendeu aqui no blog. Fico feliz quando consigo manter esse ritmo de postagens, o que nem sempre é fácil.
Então, se você perdeu algum post, é só clicar em cima do título aqui embaixo, que você será redirecionado a ele. ;)



Aproveitando o embalo: qual foi o seu post preferido de junho e o que você gostaria de ver aqui no blog e no canal.
Já postei a foto abaixo no facebook e no instagram, mas ela está combinando com esse post, então, ei-la de novo! rsrs.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...