Personare Ads

Mostrando postagens com marcador Uma casa X dicas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Uma casa X dicas. Mostrar todas as postagens

6 de março de 2017

Uma casa, 5 dicas: a casa da Mhilka, do Morando com Amor


Imagem: Morando com amor@morandocomamor


Às vezes eu até trago imagens divinas das gringas do Pinterest e de casas de revista, porque eu acredito que a inspiração sempre é válida, sobretudo se a imagem me ajuda a explicar a mensagem que quero passar. Mas nada como trazer casas reais, de gente como a gente, não é mesmo?
Dessa vez, para o Uma casa, X dicas, trouxe a casa Mhilka, que comanda o blog e o instagram Morando com Amor. É uma casa inspirada nos moldes do estilo escandinavo, com cores predominantemente neutras: preto, branco e cinza, toques de madeira, e poucos objetos decorativos. E sim, dá para ter uma casa estilosa assim! 

Bora às dicas?


Imagem: Morando com amor@morandocomamor


1- BRINQUE COM A PINTURA DAS PAREDES

Uma casa com cores neutras não precisa ser sem graça (já teve um post sobre isso aqui no blog). Aposte em pinturas diferentes nas paredes. Observe que a parede do rack recebeu pintura comum, e na parede de trás foram feitas listras. Já na cabeceira, apostaram no cimento queimado. Apesar da cor teoricamente ser a mesma, as tonalidades são diferentes e a textura também. 


2- NÃO TENHA MEDO DE MÓVEIS DE SEGUNDA MÃO

Não sei onde a Mhilka e o Rodrigo arrumaram essa cabeceira e a mesinha lateral, mas ainda que tenham mandado fazer ou comprado em algum lugar que ainda faça esse tipo de trabalho, fica a referência estética. Como na casa predomina um estilo mais moderno, um toque antigo dá uma quebrada e leva harmonia ao ambiente. 
Se você herdar algum ou ainda, conseguir um de segunda mão com preço mais em conta, poderá economizar um dinheirinho.


Imagem: Morando com amor@morandocomamor


3 -  DÊ UMA CHANCE A OBJETOS DIVERTIDOS

Reparou ca cabeça de alce na sala? Na almofada nó na cama? E no letreiro luminoso no quarto? Objetos assim trazem uma irreverência para a decoração e quebram qualquer monotonia. E não precisa ser nada caro. Você pode fazer a sua própria cabeça de alce, por exemplo, o que não falta é tutorial na internet. Se não quiser uma cabeça de alce, está cheio de coisas divertidas nesse universo online... só procurar por algo que tenha mais a ver com você. 


4- APOSTE EM PAPÉIS DE PAREDE AUTOCOLANTES

Além de mais baratos que os tradicionais, em geral, eles dispensam o trabalho de um profissional, o que barateia - e muito a modificação. Olha essa parede do home office, que coisa mais linda! Eu também recorri a esse recurso no meu home office, não me lembro quanto gastei na época, mas acho que foi uns 300 e poucos reais 5 rolos e ainda sobrou pra caramba. 


5- QUANDO POSSÍVEL, FAÇA SEUS PRÓPRIOS MÓVEIS

Essa mesa de cavaletes foi feita em casa, pelo próprio casal. É simples, qualquer um pode fazer e o resultado é lindo. E sai mais barato que comprar pronto.
Se você estiver mais encorajado e quiser partir para móveis um pouco mais difíceis, recomendo alguns canais do Youtube, dentre deles: Homens da Casa, Diycore com Karla Amadori e Fábio Basso


Imagem: Morando com amor@morandocomamor

E você, segue alguma dessas dicas? Quais?

Ah, mais uma dica: não se esqueça de visitar o blog e o insta do Morando com Amor, okay? Garanto que você receberá uma boa dose de inspiração. 

17 de janeiro de 2017

Uma casa, 6 dicas: a casa do Math, do Blog do Math

Foto: Max Rocha para Historias de Casa.

Se tem uma coisa que eu adoro é conhecer a casa decorada dos outros. Mesmo que o estilo não seja exatamente o meu. 
Acho bem interessante observar como cada um se expressa através da própria casa, e as soluções encontradas que podem ser reaplicadas em outros lares. 
Já tem algum tempo que sou apaixonada pelo trabalho do Math, que comanda o blog do Math. Ele faz muito DIY e produções para chás e festinhas. Tudo a coisa mais linda e fofa do mundo! E também faz ilustrações que dá para usar como wallpaper e pôsteres. Volto a dizer: tudo lindo e maravilhoso! Não é à toa que quando o apartamento dele saiu no Historias de Casa, fiquei super encantada. 
Acredito que podemos dizer que o forte da Casa do Math são os tons pastéis e os objetos de decoração delicados. No entanto, ainda que tons pastéis não sejam a sua praia, essa casa tem algumas lições que todos nós podemos aproveitar.

Foto: Max Rocha para Historias de Casa. 

1) NÃO TENHA MEDO DE EXPOR SUAS PAIXÕES

Todo mundo tem suas paixões. Tem quem goste de filmes, outros são fissurados em algum esporte, outros têm uma queda por cachorrinhos. Leve isso para a decoração da sua casa. Olhar para as coisas que você ama faz um afago aos olhos e a sua casa se torna mais acolhedora.


2) FUJA DO CONVENCIONAL

E olha que nem estou falando para você ser arrojado, se quiser você pode até ser, mas não é necessário. Você pode fugir do convencional de forma simples. O que eu quero dizer é para você fazer algo que seja diferente do que todo mundo faz.
Você já viu uma casa toda em tons pastéis? Eu já vi a casa do Math e mais umas poucas na internet. Mas no meu círculo de amigos, na minha família... nunca!

Foto: Max Rocha para Histórias de Casa.

3) SUBA PELAS PAREDES 

Para quem tem pouco espaço, essa dica ajuda muito. Tanto no quesito enfeite, quanto no de funcionalidade. É uma boa ter prateleiras e armários aéreos quando falta espaço no chão.  Já para enfeitar, o céu é o limite. Você pode pendurar os tradicionais quadros ou recorrer a outros objetos do seu agrado.  Reparem que o Math pendurou um relógio cuco e uma cabeça de urso.


4) DECORE ONDE NINGUÉM ESPERA

Ou alguém esperava ver um violão com folhas e flores no home office? Fugir do óbvio é divertido, e ajuda a exercitar a criatividade. Fora que ver a cara das visitas quando vê coisas diferentes e observar as reações não tem preço!



5) FAÇA UM AGRADO AOS OLHOS EM ESPAÇOS ABERTOS DOS ARMÁRIOS 

É muito comum armários sobretudo, os aéreos terem espaços abertos, sem portas. Evite usar essas partes como você usa as com portas. Não digo para colocar necessariamente objetos meramente decorativos. Mas por exemplo, se for guardar ali coisas como café e açúcar, opte por potes que sejam bonitinhos, que te agradem e conversem com o ambiente. Se for guardar panelas, deixe as que você menos gosta na parte fechada e as mais bonitinhas à mostra.

6) APROVEITE ESPAÇOS INUSITADOS

Sabe aquele espaço que ninguém pensa em aproveitar? Então, se você mora em apartamentos pequenos, fique de olho neles! Repararam que o Math aproveitou o espaço abaixo dos caixotes suspensos para colocar as revistas? Se você não tiver lugar para guardar tranqueiras e coisas pequenas por exemplo, poderia arrumar caixas e guardá-las ali. Só atente para o caso das caixas serem de estampas diferentes, elas conversarem entre si, e terem um visual que esteja em harmonia com você.


Dicas dadas, posso dar mais uns conselhos? Além de ir conhecer o blog do Math, recomendo que você visite os dois posts desse apê no Histórias de Casa. Lá é que está o post original, com a história dos moradores e muuuuito mais fotos. Vai por mim, vale muito a pena!
Capítulo 1
Capítulo 2


25 de abril de 2016

Uma casa, 4 dicas: O apê minimalista da Iná


Eu conheci a Iná, do Nosso Apê, em janeiro, no encontro que a revista Oca Pop organizou no Rio de Janeiro. Eu já conhecia o trabalho dela, mas depois de tê-la conhecido pessoalmente, passei a acompanhar mais de perto.
Com um estilo de vida minimalista, ela trouxe essa pegada tanto para suas criações - você pode conhecer a coleção Mundo Cactos dela aqui - quanto para o apê de 20m² , que fica no bairro vizinho ao que eu morava no Rio.

Como a casa de Iná é bem diferente de tudo que eu já trouxe para cá: é um apê pequeno e bem minimalista, achei que valia a pena fazer um "uma casa, x dicas" com ela!

Bora?


1) APOSTE NUMA BASE BRANCA

Quando eu digo para você apostar numa base branca, não estou querendo dizer que todo apê de 20m² tem que ter base branca, pelo amor! Cada pessoa é uma pessoa e cada casa é uma casa, então não dá para dar regras universais. Mas como aqui estamos falando de minimalismo, como é o caso do apê da Iná, a base branca te dá mais mobilidade para trabalhar todo o resto. Ela será muito útil também se o imóvel for mal iluminado.



2) ENTENDA SUAS NECESSIDADES

Entender suas necessidades é importante em qualquer circunstância, pois é isso que fará sua casa funcionar. Mas em apê micro, isso é essencial, já que por questões espaciais, temos que abrir mão de muitas coisas. A Iná começou trabalhando numa mesinha dentro de uma estante. Funcionaria para quem trabalha no computador apenas, mas para quem trabalha com as mãos, seja nos DIYs da vida, seja produzindo peças para vender, não dava. Assim sendo, ela foi obrigada a ter uma mesa para trabalhar com dignidade.
Contrabalanceando a necessidade da mesa, no apartamento não tem guarda roupa, e a Iná se vira muito bem com uma cômoda. Ao invés de ter uma cama e um sofá, ela tem um sofá-cama. E faz suas comidinhas num fogão maravilhindo de apenas 2 bocas. 





3) EXPLORE AS PAREDES

Essa dica já é até bem batida, mas  é uma ótima dica, então sempre vale a pena repetir. Na falta de chão, aproveite o espaço vertical. Isso vale tanto para resolver problema -  tipo: onde guardo meus temperos? - quanto para decorar. A propósito, notaram que a Iná não recorreu aos tão comuns quadros, mas apostou numa mesinha suspensa e numa plantinha flutuante?



4) BRINCAR COM CORES É PERMITIDO!

Apesar do apê ser minimalista, com grande predominância do branco, seguido pelas texturas verdes e da madeira, a Iná abriu espaço para um toque de cor. Ou seja: cores não são proibidas em apês minimalistas. ;)
Reparem na primeira foto lá em cima: além da luminária coloridona da Frida Khalo, pintada por seu pai, o artista plástico Ronaldo Barros, vê-se um pedaço da estante amarela, a mesma que a Iná começou usando como mesa de trabalho.
Tem também o fogão amarelo, a cadeirinha vermelha, o porta chaves coloridinhos, os elefantinhos. 



E aí, você segue alguma dessas dicas? Eu estou querendo segui-las, estou pensando em dar uma vibe um pouco mais minimalista para meu quarto aqui na Argentina.

Fotos e fonte original: Iná Barros/ Nosso Apê.


25 de maio de 2015

Uma casa, 6 dicas: a casa da Karen


Para o dia que começa nosso encontro em Barcelona, nada como deixar programado um post de "Uma casa, x dicas", usando a casa de uma das companheiras de equipe, a Karen, do Pot Pourri da Karen. Ela mora num apartamento em agradável, num bairro vizinho ao meu. Apê esse que eu felizmente já tive a oportunidade de conhecer. E garanto que ele não é só bonito nas fotos não! 
O melhor é que além de bonito, é acolhedor! Lá, eu não senti o tempo passar e quase perdi a hora para o compromisso que eu tinha depois! hehehehe.

Vamos às dicas?


1) TEM MEDO DE CORES FORTES, MAS GOSTARIA DE TER ALGUMA? BASE NEUTRA

Dessa forma, a cor forte, mesmo que esteja presente em algum móvel grande, como o aparador dessa sala, passa a ser um detalhe que se destaca, mas não é o que predomina no ambiente. Isso ajuda a dar um descanso aos olhos daqueles têm medo de se cansarem do coloridão.
Repare que nessa sala, as paredes são claras, a mesa de jantar e as cadeiras puxam para o bege/ marrom, dando um ar meio rústico, que se contrasta com o amarelão do aparador.


2) QUER MISTURAR CORES, MAS TEM MEDO DE ERRAR? APOSTE NAS CORES PRIMÁRIAS

Não, não estou dando essa dica porque sou fã de Piet Mondrian, rs. É porque com cores primárias dificilmente você errará, a não ser que não goste de alguma delas.


3) TENHA ALGO INUSITADO

Sabe aquilo que ninguém espera ver? Tenha alguma coisa que provoque algum tipo de surpresa agradável. Às vezes é um pequeno detalhe, uma coisa tão singela, mas que fará a sua casa ser tão diferente das demais. Que me diz desse passarinho no olho mágico?


4) INVISTA NOS DETALHES

É óbvio que revestimentos e móveis ajudam a dar personalidade a uma casa. Afinal, um piso de porcelanato não passa a mesma sensação que um de madeira. Mas eu acredito que a alma, a essência de uma casa está mesmo é nos detalhes: nos livros, nas plantas, nos objetos funcionais (como bandejas e luminárias), nos meramente decorativos. Para mim, são os detalhes que contam as histórias e os gostos dos moradores.



5) FUJA DO ÓBVIO: AS COISAS NÃO PRECISAM EXERCER SUA FUNÇÃO ORIGINAL

Uma garrafa não precisa armazenar líquido para sempre, pode virar vaso. Um botão não precisa fechar roupas para sempre, pode ajudar a compor um quadro. Um vaso não precisa ficar no chão para sempre, pode subir pelas paredes. Uma moldura não precisa emoldurar um quadro para sempre, pode ser simplesmente uma moldura.
Resumindo: pense fora da caixinha, olhe para os objetos ao seu redor e pense que outras funções eles poderiam assumir.

6) APOSTE NAS PAREDES

Ok, eu sou suspeita porque eu amo uma parede cheia. Mesmo que você não seja tão maníaco por paredes cheias, que nem eu, pense nelas com carinho. Não precisa inserir tantos elementos, mas pense em alguns que dialoguem com a sua personalidade e com o seu estilo de vida.


E se você tiver espaço e conseguir uma promoção das boas, como a Karen conseguiu, pode apostar nessa poltrona Eames mega confortável e com cara de importante! haha. =P

E você, segue alguma dessas regras? Quais? Eu sigo praticamente todas!


*As fotos são da Karen e foram publicadas inicialmente no Home Sweetener, aqui. Tem mais fotos e o bônus da narrativa deliciosa da Erica.

24 de abril de 2015

Uma casa, 4 dicas: cozinha da Débora (Avó Queria)




Okay, esse post devia se chamar "uma cozinha, 4 dicas", mas bora manter a tradição, hehe. Bem, eu tenho o hábito, de salvar links de casas e cômodos que acho interessantes e têm dicas boas para extrairmos, para depois fazer um post como esse ou um daqueles de antes e depois. Em geral, eu tento intercalar casas gringas com casas brasileiras. Já tinha me programado para trazer esse mês a cozinha da Débora, do Abelha Design, que foi publicada no A Casa que a minha Vó queria.
Essa é uma cozinha super estilosa, e o mais legal: não é difícil ter uma assim. Vamos às dicas?


1) PINTE OS AZULEJOS

Não tem dinheiro ou disposição para encarar um quebra-quebra? Vá de tinta: é simples, barato e indolor. Hoje em dia já existe até tinta para azulejo à base de água, que foi a que usei na minha lavanderia. Para quem ainda não viu, clique aqui.
Não gosta de amarelo vibrante? Sem problemas, pode pintar da cor de sua escolha. O lance é você perceber que não precisa amaldiçoar para sempre os seus azulejos velhos, que não tem nada a ver com você.




2) NÃO TEM PORTA? VÁ DE CORTINA!

Você também não precisa ficar com vergonha das visitas se precisar de uma porta num lugar e não pode colocar uma, seja lá por que motivo for. O que não falta na internet são diversos tutoriais de cortinas, e também há a possibilidade de pedir para uma costureira fazer. E nos armarinhos, o que não falta são opções de tecido e estampa para todos os gostos. Achar alguma coisa que seja a sua cara não será um problema.




3) APOSTE NUMA PAREDE LOUSA

Sim, eu sei que está na moda, que já pode ter virado clichê para alguns. Olha, eu tenho visto muito em revista e em blogs, mas na casa das pessoas, ao vivo, eu não tenho visto muito não. Mas e daí? Para quem curte, é uma maneira simples e barata de dar uma bossa ao ambiente. E ainda permite pequenas alterações a seu bel-prazer. Tá afim de frases? Escreva. No dia seguinte cansou e quer desenho? Só apagar e começar a desenhar. Quer coisa mais simples e prática que isso?




4) INVISTA NOS ACESSÓRIOS

Eu sempre bato nessa tecla. E vou continuar batendo. Tem muito, mas muito acessório barato por aí, mas que faz uma senhora diferença no ambiente! Cozinha também é lugar de enfeite, porque não? 
Essa cozinha seria a mesma sem os acessórios? A parede pode ser linda, os revestimentos podem ser lindos, mas tudo fica ainda melhor quando tem a cereja do bolo, né não?



*No post original tem mais fotos, e tem as fotos do antes. Vale a pena vocês espiarem, porque olha, que diferença! Clicando aqui, você será redirecionado ao referido post.


E você, segue alguma dessas dicas? Eu sigo a 1, 2 e 4. =)

25 de março de 2015

Uma casa, 5 dicas: Explosão de cores




Eu imagino que deve ter muita gente por aqui que ama cores, mas que não sabe por onde começar a colocá-las dentro da própria casa. Afinal, somos brasileiros, a nossa cultura é cercada por cores de tudo quanto é lado e eu acho difícil ver por aqui amantes da decor mais neutra. Pelo menos grande parte dos meus amigos curtem uma cor! Por isso quando encontrei essa casa no Apartment Therapy, tempos atrás, guardei o link, para mostrá-la a vocês depois. Sim, eu sou dessas que tenta guardar link de tudo. Fico mandando por e-mail, e tento escrever um título que eu consiga achar meses depois! hehe.


1) OS CÔMODOS NÃO PRECISAM SER TODOS DA MESMA COR

Em geral, cômodos são divididos por portas e paredes, então, se você é fã de várias cores e não consegue escolher uma só, não precisa se preocupar tanto com a "unidade visual", já que estamos tratando de ambientes separados. Deixe essa preocupação para ambientes integrados, tal como uma sala que comporta o jantar e o estar. Pode ter uma sala cinza e um quarto vermelho? Pode! 
Eu particularmente não teria um quarto vermelho, porque acho uma cor forte para um ambiente que preciso relaxar. Mas se você se identifica, se o fato da cor ser muito viva não te incomoda, está ok!




2) APOSTAR NUMA COR EM TODAS AS PAREDES É PERMITIDO

Isso já foi muito comum no passado, mas hoje em dia, as pessoas apostam numa cor mais marcante em uma ou duas paredes, inclusive aqui em casa é assim. Mas eu não acredito em modismos, e acho que é perfeitamente possível pintar todas as paredes de uma cor colorida, se isso te fizer bem. Se é uma cor que você gosta e não vai te cansar tão cedo, porque não?
Mas se tiver muita vontade de pintar todas as paredes, mas está com receio de se cansar, faça um teste num ambiente que você passa menos tempo.




3) MÓVEIS NEUTROS + PAREDES E ACESSÓRIOS COLORIDOS

Móveis neutros são sempre uma mão na roda para quem quer abusar das cores nas paredes e nos acessórios. Eles "quebram" o tanto de cor e ajudam o ambiente a não ficar tão carregado visualmente. Se eles forem brancos, trazem um ar de "limpeza", se forem de madeira, imprimem uma pegada mais aconchegante. A sua escolha vai depender da mensagem que você quer passar.






4) O MOBILIÁRIO DA COZINHA NÃO PRECISA SER NEUTRO

Muita gente adora cor, mas tem medo de apostar nelas no mobiliário da cozinha. Mas os móveis da cozinha só devem ser neutros se você assim o desejar, não porque você tem medo ou porque convencionou-se que cozinha deve ser neutra. Se você ama cores e sonha com uma cozinha turquesa, se joga, seja feliz na sua casa!




5) APOSTE EM DETALHES DIVERTIDOS

Acredito que de um modo geral, quem gosta de cor não é uma pessoa tão séria. Se você não é tão sério, provavelmente adora coisinhas divertidas. Então, porque não aproveita para investir esse seu lado divertido na decoração? Apele para objetos inusitados em lugares inusitados. Pode até não fazer sentido para os outros, mas o mais importante é que sua casa tenha sentido para você!



Vocês seguem alguma dessas dicas? Eu sigo apenas a última! rsrsrsrs.... a menos que vocês considerem o corredor como um ambiente inteiro.... porque as paredes do meu corredor são todas vermelhas! =P

Mais fotos e post original aqui. Eu sempre digo isso, mas ó, vale a pena dar uma espiada no post original!

21 de janeiro de 2015

Uma casa, 6 dicas: República


O blog Histórias de Casa, da Bruna Lourenço e Paula Passini, entrou no ar em 2014 trazendo para gente casas de verdade. E o melhor: são casas brasileiras, ou seja, mais passíveis de inspiração, já que temos a mesma cultura, e possivelmente, os mesmos produtos e materiais disponíveis no mercado. E se tornou mais uma opção de inspiração além do também brasileiro Casa Aberta, e do argentino Casa Chaucha e o americano Apartment Therapy. 
Como eu acho as casas desse blog sensacionais, resolvi pegar uma de lá para fazer este "Uma casa, X dicas". A casa de hoje não foi escolhida ao acaso. Escolhi pensando naqueles que dividem apartamento. Tenho alguns amigos nesta situação, e imagino que tenha alguns leitores também. Pode ser um cenário mais difícil que para aqueles que moram sozinhos, com os pais ou com o cônjuge. Mas acredite, é possível decorar apartamentos república. 


1) BASE NEUTRA

Estamos falando de casas compartilhadas. Então, as chances de Fulano gostar de vermelho, Beltrano gostar de preto, Sicrano gostar de verde são grandes. Muita calma nessa hora, não entrem em conflito. É hora de conversar, chegar a um consenso que agrade a todos. Eu sugiro uma base neutra, que pode puxar para o branco, o p&b, o cinza, o bege ou o marrom. Não estou dizendo que tudo deve ser neutro, mas uma base neutra, com a cor que vocês escolherem de comum acordo, facilitará a inclusão de elementos que farão todos se sentirem em casa.





2) CORES NOS ACESSÓRIOS DE GOSTO COMUM

Como a base é neutra, fica mais fácil inserir um pouco de cor nos acessórios. Eu acho bacana colocar um pouco do gosto de cada um. Suponhamos que Fulano gosta de globos, e ninguém tem nada contra, é super válido colocar um na estante. Se Beltrano é fã de vaquinhas, e ninguém se opõe, porque não um tapete que imita couro de vaca no chão da sala?
Mas supondo que você tenha um quadro do Romero Britto, e seu colega de apartamento não aguenta o coloridão dele, temos que respeitar, não é mesmo? Mas não precisa jogar fora, coloque no seu quarto, num cantinho que é só seu. Imagino que mesmo quem tem quartos compartilhados tem um cantinho só seu, nem que seja só a cama e a parede em que ela está encostada.



3) CORREDOR FAZ PARTE DA CASA!

Essa é só para frisar o que eu sempre comento aqui. Todos os cômodos fazem parte da casa e todos merecem atenção, até mesmo aqueles que costumam passar batidos como corredores, banheiros e varandas. Para decorar o corredor, vale a mesma dica acima: aposte em acessórios de gosto comum. Se optarem por um papel de parede, sentem juntos e escolham uma estampa que agrade a todos.



4) APOSTE NUMA PAREDE

Acredito que grande parte de quem mora em república, more de aluguel. Ou seja, tem que lidar com reformas radicais não permitidas. Mas há maneiras simples de contornar o impasse e deixar a casa mais com a cara dos moradores. Pintar a parede é uma delas. Mesmo que no contrato de aluguel tenha uma cláusula que diga que você terá que devolver o apê na cor original, tinta é barato, é só pintar de novo. Mas se ainda assim, quiser gastar pouco, há a possibilidade de pintar apenas uma parede. 
Outra forma de apostar numa parede é enchê-la. Se você e seus colegas não forem daqueles que seguem a onda minimalista, as possibilidades são infinitas, porque tudo pode ir para a parede. Mas se vocês forem mais clean, podem optar por uma prateleira fina e alguns quadros apoiados.




5) INVISTA EM MÓVEIS QUE CAIBAM EM QUALQUER ESPAÇO

É muito comum que os apartamentos que sirvam de república sejam grandes. Mas ao comprar os móveis é necessário levar em conta que quando você sair da república, as chances do seu próximo apê também ser espaçoso não são tão grandes assim. Por isso, acho que vale refletir: "isso é móvel feito para casa grande ou cabe em qualquer lugar que eu vá morar?" Assim, você consegue reaproveitar o máximo de coisas quando se mudar.



6) APELE PARA SOLUÇÕES ALTERNATIVAS

Essa dica não é só para quem mora em república, é para qualquer um. Inclusive para quem mora em casa própria. Nem sempre a gente consegue ter tudo do jeito que gostaríamos. Só que ao invés de ficar reclamando daquilo que não temos, vale mais a pena colocar a cabecinha para funcionar e ver como podemos contornar o problema. Não tem espaço para a penteadeira, mas você quer se pintar, ter seu momento de princesa? Porque não colocar um espelho acima da cômoda e usar o móvel para apoiar os seus produtos? Aqui em casa, foi a minha sapateira que cedeu espaço para fazer as vezes de penteadeira. 



Todas as imagens foram retiradas do blog Histórias da Casa. Como as meninas costumam dividir as casas por capítulos, porque, segundo elas, os lugares têm histórias demais para caber num post só. Então, as fotos e a história desse lar estão em dois links, que você pode clicar abaixo:



Vale a pena clicar, porque lá além de ter bem mais fotos, tem a história desse lar, o que é muito mais legal que só ver as fotos.

E aí, qual das dicas vocês mais gostaram? Aplicam alguma em casa? Aqui em casa, eu apostei na 4. =)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...