Personare Ads

Mostrando postagens com marcador antes e depois. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador antes e depois. Mostrar todas as postagens

23 de maio de 2017

Antes e depois: 5 dicas para um quarto infantil onde ninguém bota defeito!


Fotos: Fran Bagnati/ Lá de Casa 


Quando vi uma foto desse quarto pela primeira vez, fiquei assim.... de queixo caído, sabe? Não deveria, porque faz tempo que eu sei que a Fran, do Lá de Casa, que decorou esse quarto para a sobrinha, arrasa, e muito. Mas sabe como é... mesmo sabendo que dela só pode vir coisa linda, não pude evitar um monte de suspiros - suspiros mesmo, não a comida, okay? 
E sabe o que é mais legal? Muitos móveis foram reaproveitados de outras pessoas da família, e quase tudo foi feito em casa, no melhor estilo handmade. Em outras palavras: a demonstração de que não é necessário ter verbas astronômicas para decorar o quartinho das crianças. Boa vontade e mão na massa já ajudam pra caramba!
Foi por isso que assim que vi esse quarto, tive certeza de que ele seria o ambiente escolhido para o próximo antes e depois desse blog. =)


Observe bem as fotos do antes, do depois e bora às dicas!






1) FUJA DO LUGAR COMUM!

Tradicionalmente os quartos de criança são tão padronizados. Base branca ou bege e elementos em rosa ou azul. Os móveis, se não forem todos iguaizinhos, costumam ser bem similares. A consequência disso é um quarto sem personalidade alguma, desses que parecem ter saído de showroom. Se permita sair do lugar comum. Se não souber por onde começar, busque inspirações na internet, o Pinterest é cheio de ideias. O mais bacana é que muitas soluções bacanas são economicamente viáveis.


2) REAPROVEITE MÓVEIS DE OUTRAS GERAÇÕES

Em geral, os móveis de décadas passadas tem bem mais qualidade que os de hoje. Então, se tiver móveis dando sopa na sua família, aproveite. Se tiver medo do quarto da criança ficar com cara de quarto de vó, relaxe. É só dar uma cara nova a eles, e cuidar para que a composição fique agradável aos olhos infantis. Nesse quarto da Giulia foram reaproveitados a cama, mantida na madeira, e o guarda roupa, pintado de verde-menta. 


3) PINTURA GEOMÉTRICA CRIA UM EFEITO INTERESSANTE

Quase ninguém pensa em formas geométricas para quarto de criança, e quando coloca papel de parede, é de bichinhos, bonequinhas, etc. Mas se parar para pensar, nesses quartos costumam ter muita imagem figurativa: nos brinquedos, nos livros, na roupa de cama.... e inserir uma pintura geométrica cria um contraponto bem interessante


4) CRIE UM CANTO DE LEITURA

Muitos pais sonham em ter um filho que goste de ler. Para estimular o hábito, é bem interessante colocar os livros bem ao alcance da criança, de forma que ela não precise pedir a um adulto. Mas, além de deixar os livros num lugar baixo, de fácil acesso, é bacana criar um espaço relax perto para que ela possa curti-los. Não precisa de muito: alguns quartos têm uma cabaninha, mas aqui foram usados colchonete e algumas almofadas, e isso já deu conta do recado. 
Claro que nem todo mundo terá espaço para ter um canto de leitura + uma mesa de estudos. É por isso que nessa fase, eu não recomendaria fazer armário embutido, desses que ocupam 1 parede e meia, 2 paredes no quarto da criança. Avalie a sua real necessidade. Muita gente tende a achar que precisa, mas se for avaliar meeeeesmo, com calma, verá que não é tão necessário assim no momento. Esses armários tiram o espaço de lazer das crianças. Acredite, falo por experiência própria. Fui uma menina que brincava a maior parte do tempo na sala, atrapalhando a circulação de todo mundo, porque devido ao excesso de armários, eu não tinha espaço no meu quarto.


5) INSIRA OBJETOS INUSITADOS

Qual criança que não gosta de ter algo diferente? Nesse quarto, o inusitado fica por conta das luminárias: as de nuvem, a de estrela, da bonequinha do abajur e até da fairy light que dá o toque de aconchego. 
Na falta de ideias, busque elementos do universo infantil para o toque final. Podem ser bichinhos, seres mitológicos (como sereias e unicórnios, por exemplo), personagens de historinhas. Uma boa é sondar do que a criança gosta e pontuar os gostos dela na decor. Ela vai ficar feliz e se identificar com o ambiente. 


Essas fotos foram retiradas do blog da Fran, e eu suuuuuuper recomendo que você visite a fonte original, que além de ter mais fotos, tem um vídeo e também, mais detalhes de como esse quarto foi reformado. Basta clicar aqui. ;)

23 de março de 2017

Antes e depois: a sala do Math - 4 dicas para ter uma sala com identidade

Foto: Matheus Fernandes/ Blog do Math

Eu amo um antes e depois por aqui. Porque eu acredito que é a forma mais didática que eu tenho de desmistificar a decoração e mostrar que decorar é para todos que querem. 
Dessa vez eu trago a sala do Math, que passou por essa transformação em 2015, e acabou se tornando uma das salas mais famosas da internet brasileira

O Matheus, ou Math, como é mais conhecido na blogsfera, recheou a casa toda com muita personalidade, e o melhor, com pouco dinheiro. Porque afinal, como ele mesmo diz, ele queria ser, mas não é rycaaaa. A sala dele pode até não ser o seu estilo, assim como não é o meu, afinal somos todos pessoas diferentes, mas é inegável que é original, que recebeu cuidados. Tá na cara que quem mora ali ama o próprio lar e dá amor e carinho a ele. =) 

Bora ver as fotos do antes e do depois e então, partir para as dicas? Mas ó, se puder, antes de ler as minhas dicas, tente você mesmo descobrir as suas. É um ótimo exercício para exercitar o olhar, e isso vai te ajudar a levar mais amor pra sua casa!


ANTES

Foto: Matheus Fernandes/ Blog do Math

Foto: Matheus Fernandes/ Blog do Math



DEPOIS

Foto: Matheus Fernandes/ Blog do Math

Foto: Matheus Fernandes/ Blog do Math


1) UMA LATA DE TINTA É SUA AMIGA, PODE CRER!

Sim, lamento, mas sempre vou bater esse pé! Não entendo esse medo todo que as pessoas têm da pintura. Contratar alguém para pintar um apê inteiro de 3 quartos pode ficar caro, reconheço. Mas as latas de tinta não são tão caras assim, ainda mais se forem à base de água que rendem mais. Se quiser economizar, coloque a mão na massa, arrisque! Se estiver inseguro, comece com uma área pequena para ganhar confiança. A gente aprende fazendo, experimentando. 

Você não precisa pintar a sua casa inteira de rosa, só se quiser. Mas uma pintura, nem que seja só o branco mesmo dá um ar de casa nova e bem cuidada. Uma opção também é pintar apenas uma parede ou meia parede de uma cor diferente. Já renova o ambiente e gasta menos tinta. 


2) ATENDE PARA A FUNCIONALIDADE DOS MÓVEIS

Essa dica vale principalmente antes de comprar qualquer móvel. Como o Math comentou na postagem sobre a reforma dessa sala, o rack não era funcional e de profundidade larga. É o mesmo caso do meu: profundidade desnecessária que come um espação na sala. Mas como o meu já estava no apê, é embutido, e apesar de tudo, a minha sala não é pequena, então, ele fica lá mesmo. 
Móveis profundos sem necessidade comem espaço de circulação. Então, sobretudo se a sua sala for pequena, preste atenção nisso. Você pode não perceber, mas seu dia a dia ficará mais prático. 
Prateleirinhas às vezes podem até ser mais funcionais. Lembra do armário suspenso do meu home office? É mais ou menos a mesma situação aqui.


3) TIRE O SEU SONHO DECORATIVO DO PAPEL

Aposto que muitas vezes a gente nem chega a colocar os sonhos decorativos no papel, né? Alguns sonhos podem custar caro e estar fora das nossas possibilidades financeiras. Mas sempre há alguma coisa que possa compensar, e te ajudar a realizar esse sonho de alguma forma. O Math queria uma parede de pratinhos. E encontrou estes numa feira de Porto Alegre a preços amigos.
Eu queria ter uma parede de azulejos, mas ficaria caro para mim. A forma que eu encontrei de contornar a minha vontade de ter azulejos decorados foi fazendo um caminho de mesa com eles, que além de exigir poucas unidades, não precisaria de obras. Tem até passo a passo dele, aqui.
Pescou a ideia aqui? Procure uma forma de tornar seu sonho decorativo viável e leve adiante! ;)


4) BUSQUE ITENS QUE TENHAM A SUA CARA, O SEU NARIZ, O SEU CABELO. ENFIM, A SUA IDENTIDADE

Qualquer um que conheça o Math e bata o olho em qualquer um desses objetos já sabe que é dele. E se não for, dirá: Nossa, como isso tem a cara do Math!
Sabe o que isso significa? Identidade. Que o Math conseguiu fazer da casa dele um lar. Um lar que conversa com quem ele é, e consequentemente, que o faça sorrir. Bem, ele nunca me disse que sorri quando entra em casa, mas na minha imaginação, ele sorri! =)
Analise quais são seus gostos e as coisas que te identificam e leve isso para casa de alguma forma. Pode ser na forma de bibelôs, nas estampas das almofadas, nos quadros, etc. 


E você, segue alguma dessas dicas? Conta pra gente!

OBS: Essas fotos foram retiradas do post que o Math fez sobre a reforma dessa sala, em março de 2015. Eu super recomendo irem conferir a fonte, que além de ter muito mais fotos (e tem fotos dos detalhes), conta todo o processo de transformação. Basta clicar aqui.

16 de fevereiro de 2017

DIY: como renovar a escrivaninha do seu home office



A Gabi, que dirige o canal do blog se mudou pra casa nova há poucos meses e focou primeiro na decoração da sala. Mas recebeu uma proposta bem tentadora para comprar uma escrivaninha de segunda mão. A estética não agradava, mas o preço, sim. A solução? Comprar e colocar a mão na massa, claro! 
E como eu tenho os melhores amigos do mundo, ela fez o favor de filmar todo o processo pra gente! Olha que amor! <3 E depois eu só fui na casa dela gravar a apresentação (óia eu aqui me achando a apresentadora! hehehe). 

Só digo que eu amei muito esse antes e depois! O resto, você vai ter que clicar no play pra ver! =)






Quer ver numa imagem estática agora?  Ó: 




Bora dar os parabéns pra Gabi, agora? =)

25 de janeiro de 2017

DIY: como renovar geladeira enferrujada


Há alguns anos, minha mãe se viu obrigada a trocar geladeira, já que a anterior, por ser antiga fazia a conta de luz chegar nas alturas. 
Ao invés de comprar a branca tradicional, minha mãe optou por uma "cor de inox". E esta acabou se revelando uma péssima escolha. Não sei se é pelo apartamento ser relativamente perto do mar, mas a geladeira acabou ficando com umas manchas de ferrugem. Sei que não dá para ver muito bem, mas se você olhar para a foto abaixo com atenção, poderá ver. Em outras palavras, a geladeira ficou uma coisa horrorosa. 
Mas se a bichinha ainda funciona super bem, e a conta de luz está vindo ok, dentro dos conformes, não fazia sentido comprar uma nova, né? Não tem porque gastar mó dinheiro e gerar lixo desnecessário. Daí minha mãe me pediu para forrá-la, e disse que queria que fosse de azulejos


Procuramos algumas opções no mercado, e encontramos alguns de tecido adesivo lindos! Mas depois concluímos que tecido não era a melhor ideia para um lugar que lida com água e comida. Vinil seria mais indicado por ser impermeável e mais fácil de limpar. 
Achamos numa loja de plástico um rolo de contact com essas estampas de azulejos. Não seria a minha escolha, nem a da minha mãe. Preferíamos estampas com fundo branco, mas não encontramos.  Então, acabou sendo essas mesmo. =)

Para colocar, não tem muito mistério. A única dica que posso dar, é que como essa geladeira é meio côncava, recortar os azulejos e colar um a um conferiu um acabamento melhor do que se eu tivesse colado direto, como um papel de parede. E mesmo colando um a um, recorri a uma espátula (você pode usar cartão de crédito também). 



Reparou no conjuntinho de três ímãs?  São da Lápiz Decor, e são os meus queridinhos! <3


Falando em geladeiras, você se lembra de quando renovei a minha? Tem até vídeo, ó:




E você, já renovou a sua geladeira? Como? Com tinta, contact, fita isolante? Conta pra gente! =)

27 de dezembro de 2016

Antes e depois: 6 dicas para renovar a sala de jantar sem mudar os móveis




Fazia algum tempo que eu não tirava um momento para ficar navegando pelo Apartment Therapy.  Já falei por aqui o quanto eu o amo! Se você é novo por aqui, escute meu conselho de amiga: mesmo que você não entenda bulhufas de inglês e não esteja com um google tradutor à mão, vale muito a pena "perder"uns minutos passeando por lá, que as imagens falam por si só. Tem casas inteiras, reformas de móveis e antes e depois para a gente se inspirar de montão!
E foi de lá que eu catei essas imagens para fazer o antes e depois de hoje. Observando essas imagens, separei 5 dicas para te ajudar a renovar a sala de jantar. E o melhor: sem trocar os móveis principais.
Bora?




1) TROQUE O ESTOFADO DAS CADEIRAS

Muitas vezes um estofado velho e desbotado não deixa a gente muito feliz ao olhar para eles. Troque por alguma cor ou estampa que converse com o resto dos móveis e itens da sala. Se puder, aposte num contraste.
Dependendo do tipo de cadeira, você mesmo pode estofar, basta procurar tutoriais na internet. Se a cadeira for um pouco mais elaborada, e você não tiver dinheiro para pagar um estofador, experimente perguntar a algum costureiro se ele faz esse tipo de serviço. Geralmente os que fazem capas para sofás topam pegar esse serviço. A poltrona do meu cantinho de leitura, por exemplo, foi estofada pela mesma costureira que fez a capa do meu sofá.
E dependendo também do tecido que você escolher, não fica tão caro. Mas esteja mais atento caso você tenha pets e/ou crianças. Nesse caso, opte por modelos impermeáveis e não tão finos, para que tenham maior resistência  e durabilidade, o que vai evitar a necessidade de estofar de novo tão cedo.


2) CENTRO DE MESA FAZ PARTE DA COMPOSIÇÃO

Centros de mesa muitas vezes são relegados a segundo plano, e são esquecidos diante dos móveis. Mas, mesmo sendo menores, e talvez menos vistosos, eles fazem parte da composição, então é legal dar atenção a eles. Dependendo do que você colocar, pode mudar a vida da sua sala. Um arranjo de flores passa uma mensagem, uma composição de velas passa outra, e um jogo de xadrez outra. 
Reflita se o arranjo que você tem combina com a vibe que você quer para sua sala de jantar. caso você não se decida por uma vibe única, não há problema. Você pode ter duas coisas para a sua mesa de jantar e ir alternando, de acordo com o espírito do dia. Está tudo bem querer flores num dia, e o jogo de xadrez no outro. =)
E se você é fã convicto de flores por exemplo, mas não aguenta mais olhar para sua mesa, experimente fazer outro arranjo, com flores diferentes, cores diferentes. Mudar a base também pode ajudar. 


3) TAPETES PODEM LEVAR A SUA SALA DE JANTAR A OUTRO PATAMAR 

Eles não são de fato necessários, eu mesma nunca tive um na minha sala. Optei por trabalhar a minha sala com outros elementos. Mas é inegável que tapetes ajudam muito a levar elegância a um ambiente, dando uma renovada geral. 
Se as suas coisas forem predominantemente lisas, um tapete estampado pode levar uma bossa ao ambiente. Caso você tenha receio de ousar, uma estampa clássica como o listrado, em cores neutras é uma saída.
Em relação a tamanhos, algumas lojas fazem sob medida, o que é bem legal para quem não encontra pronto no tamanho ideal para o seu ambiente.


4) MUDAR O TAMPO DA MESA TE DÁ UMA MESA NOVA DE PRESENTE

Pelo que dá para ver dos pés na segunda foto, acredito que a base da mesa seja a mesma, e trocaram o tampo de vidro pelo de madeira. É um tipo de mudança que pode sair mais barato que comprar uma mesa nova - basta procurar uma marcenaria mais em conta, e modifica completamente o estilo do ambiente.
Eu particularmente gosto mais de mesas de madeira, além de serem mais aconchegantes, acho mais agradável ao toque.  Mas se você gostar do seu tampo de vidro, e ainda assim quiser dar uma mudada, há a opção de colar contact no verso deste. Dá um efeito bem interessante.



5) REPENSE OS QUADROS

Já parou para pensar que o que você pendura na parede é responsável por uma boa parcela do que sua casa diz sobre você? Consegue imaginar pinturas a óleo com paisagens clássicas na casa de certas pessoas? E um mix de pôsteres de filmes antigos e fotografias dos anos 60 na casa de outras? Com isso quero mostrar que dependendo do que você escolher para suas paredes, conseguirá um estilo diferente.  
Quando for escolher seus quadros, pense no que você deseja para sua sala e no que tem a ver com quem você é.


6) GUARDE AS TRALHAS

Tralhas espalhadas acabam com qualquer decoração. Por mais bonito que seja o seu ambiente, se ele estiver bagunçado, a belezura nem vai aparecer. Essa dica serve para mim também: na sala de jantar, nunca baguncei muito, mas no quarto, acabo deixando roupas e livros se acumularem à vista. Quando a gente guarda tudo, é até inevitável abrir um sorrisinho ao vermos a nossa decoração. Ainda mais, se ela tiver sido feita por nós mesmos e com tanto carinho. 



E aí, qual dessas dicas foi a sua preferida? Segue alguma? Qual?

Fotos e post original: Apartment Therapy. Recomendo ir direto na fonte também.

9 de junho de 2016

Dicas rápidas: como decorar parede em 1 segundo


Como vocês já devem saber, eu adoro dar aqui dicas rápidas, daquelas que acaba com qualquer desculpa para não decorar. Daquelas que não exigem muito do seu bolso nem do seu tempo. E cá estou eu com mais um videozinho com uma sugestão para você decorar sua parede de forma simples. Tão simples, mas tão simples, que gravei num quarto que aluguei pelo Airbnb, e desmontei o "cenário" logo em seguida. 

Ó só como é simples dar um tapinha na sua parede. Vem comigo, é só dar o play:





A anfitriã dessa casa que eu fiquei é um amor, super atenciosa, e tem um monte de comentários positivos sobre ela lá no Airbnb. Quem quiser conferir, basta clicar aqui. Super recomendo a quem vai passar uns dias em Rosario, Argentina sozinho.


E aí, se animou a dar nova vida para suas paredes?

7 de junho de 2016

Antes e depois: 4 dicas para renovar a sala de jantar - Casa Montada


O antes e depois de hoje vem da casa de uma blogueira de decor que acompanho há tempos, antes mesmo de eu ter um blog: a Rafaela Farjardo, do Casa Montada. Ela se mudou recentemente, e o que não está faltando pelo blog dela são imagens de ambientes repaginados! Lá está um oásis, juro!

Mas aqui, como gostamos de um antes e depois, para ficar com didático como podemos mudar nossas casas a partir de dicas retiradas de makeovers alheios, separei só o antes e depois da sala de jantar, ao invés de mostrar tudo que ela já repaginou, até porque isso vocês podem fazer direto na fonte, certo?




1) A MAIORIA DOS MÓVEIS FORAM TROCADOS. MAS NÃO PRECISA SER SEMPRE ASSIM

A Rafa trocou a mesa e as cadeiras. Mas nem sempre isso é necessário, às vezes repaginar o que você já tem dá conta do recado. Repararam que o aparador ali perto da porta é o mesmo? Apenas foi pintado de branco.


2) FAÇA VOCÊ MESMO SEUS MÓVEIS

Se a grana estiver curta e ainda assim você precisar trocar os móveis, existem alguns que você mesmo pode fazer sem grandes complicações. Essa mesa nova, foi feita pelos próprios moradores, e a Rafa fez até um passo a passo no blog dela. Confira aqui.
Vale lembrar que tem muito canal no Youtube que ensina a fazer diversos móveis, como o Diycore com Karla Amadori e o E ai, vamos decorar? com Darlene Bertolini
A Karla Amadori inclusive mostra quanto ela gastou para fazer cada peça.



3) TENTE IMAGINAR A COMPOSIÇÃO

Quando você imagina a composição, fica mais fácil acertar nas mudanças que você quer fazer. Se você acha que não tem imaginação, tente rascunhar, buscar imagens no Pinterest que sejam mais ou menos parecidas com o que você está pensando. Você também pode pegar fotos de móveis iguais aos seus e de objetos que você gostaria de comprar, imprimir, recortar e depois colar num papel, como você imagina compor e ver se gosta.
Repare que a Rafa manteve o centro de mesa, mas na atual composição, com paredes e mesa mais claras, a bandeja e as flores se sobressaíram e ganharam mais vivacidade.



4) PREENCHA AS PAREDES

Não precisa se assustar se você tiver uma vibe mais clássica ou minimalista. Para preencher as paredes, você não precisa ter uma parede como a minha do Rio, cheeeeia de coisas. A Rafa resolveu o problema com espelhos delicados e super discretos.



E aí, de qual dica você mais gostou? Segue alguma delas em casa?

Fotos e post original: Rafaela Fajardo/ Casa Montada.

25 de maio de 2016

Como decorar e organizar sem gastar 1 centavo só com reaproveitamento



Eu me mudei para a Argentina para passar um tempo, não vim para ficar. Por isso, vim com duas malas, e com duas malas voltarei. É por isso que eu não trouxe nada de casa, e também não estou comprando quase nada de casa - comprei apenas uma caneca e um bowl. Então, para organizar e decorar minha vida aqui, estou recorrendo o máximo possível ao reaproveitamento de embalagens.
Já pensando nisso, eu trouxe do Brasil alguns poucos materiais de DIY, e um deles, foi o resto do papel de parede do meu home office ( para relembrar, clique aqui ). 

PARA DECORAR:
Primeiro, fiz o pote da gratidão, como mostrei aqui. Depois, consegui um punhado de folhas secas que iriam para o lixo no apê onde estou hospedada, e achei que valeria a pena fazer um arranjo singelo, já que estou sem plantas aqui, e eu sou dessas que defende que todo lar que se preze tem que ter planta pra ter vida. =)


PARA ORGANIZAR:

No Rio, eu organizava meus brincos numa forma de gelo. Foi um método que descobri nesses blogs de organização e super funcionou para mim. Mas aqui, eu não quis comprar. Comprei um queijo, e achei que a embalagem dele serviria muito bem ao meu propósito. Forrei a caixa com o resto dos tijolinhos e washi tape. E meus brincos agora têm lugar certo, e ficou bem mais fácil de achar o que quero.




POSITIVIDADE NA DECOR:

Já tem alguns meses que venho exercitando a mudança no meu padrão mental. Não que eu me achasse a pessoa mais negativa do mundo, mas estou me esforçando para dar o mínimo possível de brecha a sentimentos e pensamentos negativos. Tentando não me deixar vencer pelo medo, amar mais, e mais do que amar, tentar propagar esse amor. E percebi que quanto mais exercito, mais leve a vida fica. Não que os problemas deixem de aparecer, mas se torna mais fácil buscar uma solução. Então, como estou nessa fase, quis imprimir essa vibe na minha decor em terra argentina.


Viram só? Sem gastar 1 centavo, só reaproveitando o que eu já tinha e o que iria para o lixo, consegui começar a me organizar e a decorar minha vida por aqui.
Exercite o olhar, busque o que você já tem em casa, dê uma espiada no lixo seco.
  • O que você pode reaproveitar? 
  • O que pode assumir nova função? 
  • Que materiais você já tem escondidos no fundo do armário?

E você, o que já fez pela sua casa sem gastar 1 centavo? Conta pra gente, vamos trocar ideias!

2 de maio de 2016

Antes e depois: 3 dicas para reformar o banheiro sem mudar móveis e revestimentos



Se eu falar que você pode mudar completamente a cara do seu banheiro sem trocar os móveis e sem fazer obras para mudar o revestimento, você acredita em mim? 

Se você acredita, ótimo, fico feliz! =) Mas se você é do tipo que precisa ver pra crer,  sem problemas! Catei um antes e depois no Apartment Therapy. A propósito, esse é um site que todos vocês deveriam acompanhar. Tem várias matérias inspiradoras, fotos de antes e depois, de reformas, dicas, tours. É um site que faz acreditar que decoração é sim, possível dentro da realidade de cada um. 

Espia só esse antes e depois. Consegue descobrir as 3 dicas por conta própria? Exercício nível fácil! ;)


1) TINTA E PINCEL SÃO SEUS AMIGOS

Sim, eu sempre falo isso aqui, mas é verdade. Tinta faz uma difereeeeeeença enorme com tão pouco investimento e tempo. 
Repare que neste banheiro, o piso, a bancada, a cuba e os móveis foram mantidos. A maior mudança se deu pela pintura das paredes e do mobiliário. Note também que além de modificar a cara do ambiente, ele parece que ficou bem mais iluminado. É, tinta tem dessas coisas! :)

Essa dica se aplica mais a quem tem imóvel próprio, já que no Brasil predominam os banheiros revestidos com azulejos, e dificilmente algum proprietário vai concordar que o inquilino pinte os seus azulejos. Nesse caso, você pode contornar o problema revestindo com contact ou vinil, como a Eva, do Ateliê Casa de Maria fez no banheiro dela. O blog da Eva é esse aqui, mas a reforma do banheiro, você confere aqui.

Quanto ao mobiliário embutido, sempre dá para perguntar ao proprietário se ele concorda com a pintura. Se ele não concordar, trabalhe do jeito que der. Você pode recorrer ao vinil mais uma vez, ou deixar o mobiliário original e trabalhar o entorno, como você verá nas dicas a seguir.


2) ATENTE ÀS PROPORÇÕES

É uma dica simples, mas que pode fazer diferença no impacto visual do ambiente. Repare que no espaço acima do vaso sanitário tinha uma parede até grande e um quadrinho pequeno. Não que seja proibido, eu mesma tinha dois quadrinhos pequenos no meu apê. Mas note que o quadro maior trouxe mais equilíbrio ao ambiente, até porque o espaço e o mobiliário desse banheiro são bem grandes. 
Apenas sugiro que evitem usar canvas por questões óbvias de higiene. Prefira materiais fáceis de limpar. 


3) CUIDE DOS DETALHES

Sim, eles fazem uma senhora diferença! Alguém reparou que a luminária acima do espelho e os puxadores entraram na dança da tinta e foram pintados de uma cor mais de acordo com o novo banheiro?
Pelo reflexo do espelho, também dá para ver que a cortina de flores que já não dialogava mais com o ambiente foi pro beleléu. Poderiam até ter colocado uma nova, mas como ela não cumpria função alguma, não foi necessário.
Notaram também a bandeja nova em cima da bancada, dando um ar mais classudo?


E aí, se animaram a reformar o banheiro? Para as duas últimas dicas, a desculpa de que mora de aluguel não rola, hein! 
Se você já reformou o seu, conta pra gente o que você fez? =)


Fotos e post original: Apartment Therapy. Eu se fosse você conferiria o post original. Tem mais foto e também a história desse banheiro.


1 de março de 2016

Antes e depois: 4 dicas para renovar seu quarto com menos de R$ 100





Gente, eu não morri! Só estou mega enrolada mesmo! Reta final do curso e vida passando por algumas mudanças, sabe como é?
Mas devido às chuvas que transformaram o Rio de Janeiro num rio, minha aula foi cancelada e consegui uma pequena folga para trazer um antes e depois para cá!
O ambiente da vez é o quarto de Ana Cantarini, que escreve no blog Casa Doce Casa, e recentemente, começou a se aventurar no Youtube. O bacana desse quarto é que ele foi renovado com menos de 100 reais (YEAH, isso é possível!). 
E diferente da maioria das casas que aparecem por aqui, o quarto da Ana tem um quê de estilo escandinavo, predominando o P&B, com pontos de cor. 

Bora às dicas? Como sempre, sugiro que você preste bem atenção nas fotos antes de ler as dicas. ;)



1)  SUA CASA NÃO PRECISA SER COLORIDA

Se cores não te fazem realmente feliz, e você sorri mais com a combinação P&B, assuma isso sem medo. Embora muitas revistas e blogs de decor sugiram que coloquemos cores no ambiente, colorir é uma saída, não a única saída. 
Para evitar que o ambiente fique com cara de hospital, branco demais, uma boa alternativa é investir em contrastes e em elementos que aquecem o ambiente. Nesse caso, o preto e o amarelo cumprem o papel de contrastar e a madeira aquece. 


2) CONTACT SALVA A PÁTRIA

Isso não é jabá, é sério. Contact salva a pátria! Com pouco dinheiro e sem sujeira, você consegue grandes coisas. As bolinhas na parede e o branco das gavetas são contact. Não é à toa que já recorri a esse recurso diversas vezes, e ainda recorrerei tantas outras.


3) ROUPA DE CAMA FAZ PARTE DO CENÁRIO

A sua colcha não está lá apenas para proteger o seu lençol da poeira. Ela interage com o espaço, e portanto, faz parte da decoração. Por isso que ela deve dialogar com o resto do quarto e estar alinhada com a mensagem que você quer passar. Para quem queria um quarto praticamente todo em P&B, uma colcha mais "doce" não faria muito sentido. Da mesma forma que se você quiser um quarto romântico, uma colcha com estampa militar ficará fora de propósito.


4) ACESSÓRIOS SÃO A CEREJA DO BOLO

Sim, eu sei que em quase todo antes e depois eu comento isso. Mas é porque eu acho que é uma tecla que vale a pena ficar batendo. Em geral, as transformações a baixo custo, a gente consegue com a ajuda deles.
Repare na luminária, na cabeça de buldogue francês, e na prateleirinha com quadrinhos. Deram todo o charme que faltava!
A grande vantagem dos acessórios, é que você pode pesquisar itens que caibam no seu bolso. No caso da Ana, tanto a luminária como a cabeça do buldogue foram feitos por ela mesma. O passo a passo para a luminária, você encontra aqui.



E aí, gostou? Qual dessas dicas você segue? Eu sigo todas menos a primeira, porque eu não sou lá muito minimalista, rs.  
Captou mais alguma dica que eu poderia ter dado e não dei? Conta pra gente! =)


Fotos e post original: Casa doce casa. Vale a pena conferir o post original que tem a história desse quarto, mais fotos e até um vídeo! ;)

27 de janeiro de 2016

Antes e depois: 6 dicas para ter uma sala elegante e nada tradicional



Fazia tempo que eu não trazia um antes e depois, né? E é um dos posts que mais gosto de fazer, pois creio que é uma das melhores ferramentas que tenho para quebrar o conceito de que decorar é para poucos, e que se não tivermos a ajuda de um arquiteto, temos que deixar tudo branco e bege para evitar erros ou porque sai mais barato. Juro que sou grata a esse povo que coloca na internet fotos de antes e depois de ambientes que foram modificados apenas com decoração e disposição de mobiliário, sem recorrer ao quebra quebra.
O ambiente de hoje é a sala da Emma, do A Beautiful Mess, que foi publicada dois anos e meio atrás. E eu adorei essa sala, pois apesar de parecer luxuosa, podemos alcançar um resultado parecido com recursos acessíveis.

Agora vamos ao exercício de sempre? Observem bem as fotos antes de ler as dicas! ;)




1) PAREDES PRETAS NÃO DEIXAM SUA SALA MACABRA

Lembro de uma vez, quando eu era adolescente, que passou numa novela uma cena de uma mãe brigando com o filho porque ele tinha pintado as paredes do quarto dele de preto. O personagem estava com problemas psicológicos, e hoje, quando lembro disso, tenho a percepção de que muita gente associa paredes pretas a ambientes macabros ou deprimentes. Aposto que muita gente ainda deve dizer "que horror, uma parede preta". 
Eu não acredito em cores macabras. Eu acredito em composição. O preto, em outras circunstâncias é considerado uma cor bem elegante, e porque não poderia sê-lo também numa parede?



2) CONTRASTE NÃO PRECISA SER FEITO APENAS COM CORES OPOSTAS

Quando falamos em contraste, em geral pensamos em extremos opostos, tipo preto e branco. Mas não necessariamente precisa ser assim. O azul quebra a monotonia das paredes pretas, e os elementos em madeira aquecem o ambiente que poderia ser frio, deixando-o mais aconchegante.



3) P&B  x CORES QUENTES & CORES FRIAS

Ainda falando um pouco sobre contrastes, notem que não podemos dizer que esse ambiente é p&b, e tampouco colorido. Digamos que esta sala ficou no caminho do meio - predomina o p&B, com forte presença (nos móveis grandes) de cores frias e quentes. 


4) LIVROS PODEM TIRAR O PROTAGONISMO DA TELEVISÃO

Uma coisa que eu adorei nessa sala é que a televisão não está escondida, mas um desavisado talvez não a note. Isso, porque os livros, fazendo contraste com a parede/ estante, se destacam, e passam a ser os protagonistas desse canto. Acho que é uma saída incrível para quem tem muitos livros e assiste pouco à tv. Só tenho minhas dúvidas se ao assistir a um filme, o monte de livros ao lado ajudaria a desconcentrar.... mas creio que apagar as luzes e fechar as cortinas resolveria o problema.



5) QUADROS LEVAM COR AO AMBIENTE

Apesar dos móveis já terem levado um pouco de cor à sala, os quadros colorem uma parede "sem graça", já que uma já tinha recebido a estante, e a outra, listras em p&b. Para mim, é a prova de que nenhum canto dessa sala ficou esquecido. Todos foram valorizados de alguma forma. 
O mais legal é que apesar de existirem alguns quadros caros, este é um objeto que para quem tem vontade, pode sair muito barato, quase de graça às vezes.



6) PORTA COLORIDA TIRA QUALQUER AMBIENTE DO LUGAR COMUM

Lá fora talvez seja diferente, mas aqui no Brasil, em geral as portas ou são brancas ou de madeira. Já pensou que legal, ser o diferentão da família e de toda a vizinhança e ter uma porta colorida? É uma solução simples, que se resolve com uma latinha de tinta. E solução simples e acessível é tudo que a gente adora, não é mesmo?



E aí, você segue alguma dessas dicas? Acho que pela primeira vez posso dizer que não sigo nenhuma! hahaha. Bem, talvez a dica 5 no meu quarto! =P  Se você achou mais alguma dica que eu não dei, não se acanhe. O espaço é nosso, para debatermos e aprendermos juntos!

Post original e fotos: A Beautiful Mess. Recomendo visitar o post de origem, que tem muito mais fotos dessa sala, de outros ângulos, e também a história dela.

6 de janeiro de 2016

Antes e depois do home office: 3 dicas para solucionar problemas e decorar o canto de trabalho


No final de 2014, eu concluí que o home office - feito pela minha tia, moradora anterior do apê - não era funcional para as minhas coisas e para o meu estilo de vida. O armário suspenso, aparentemente grande, estava me atrapalhando. Então, aos poucos, fui fazendo as mudanças necessárias. 
E no vídeo de hoje, a partir do meu home office, eu dou 3 dicas para você resolver o problema do seu ambiente, e agregar funcionalidade à decoração sem estourar o seu orçamento. 

E só dar o play!




E então, já questionou a funcionalidade dos seus ambientes? Eles conversam com seu estilo de vida? Vamos debater!

5 de novembro de 2015

Dicas rápidas: como mudar a decoração da sua sala em 1 segundo - manta no sofá



Como vocês já sabem, nem só de DIY vive esse blog e o canal. Gosto também de trazer dicas que podem derrubar por terra a velha desculpa de que não se tem tempo ou dinheiro para decorar a casa. Às vezes, tudo que a gente precisa é de apenas 1 segundo - alguns segundos para ser honesta, mas eu sei que vocês captaram o espírito da coisa! rs.

Bora a mais um vídeo de dicas rápidas? É só dar o play aí!



E você, já mudou a decor da sua sala em 1 segundo? De que forma? Conta pra gente, vai! ;)

22 de outubro de 2015

Antes e depois: 3 dicas para deixar sua sala mais leve




Se tem uma coisa que eu adoro é procurar antes e depois dos ambientes e ficar um tempão analisando as imagens. Independente de ser em casa de gente tipo o Tio Patinhas ou não, eu gosto de matutar de que forma aquela mudança pode ser acessível. E acredite: eu sempre encontro uma (ou algumas) forma (s). Isso me deixa feliz, porque me ajuda a propagar a mensagem que eu tanto acredito:  
 
SIM, decorar é possível! SIM, decorar é para você! SIM, decorar é para todos nós!
 
Hoje eu trouxe uma sala - que é o ambiente por onde muitos começam a decorar, por ser a área social de uma casa - que é da antiga casa da Elsie, fundadora do blog A Beautiful Mess
Antes de ler as 3 dicas que extraí dessa sala, preste atenção em cada uma das fotos, e tente captar você mesmo alguma sugestão:




Já analisou as fotos? Sim?!

Bora às dicas então!


1) DEIXE A LUZ ENTRAR

A não ser que você seja um colecionador de arte que deseja ver as obras que você comprou atravessando várias gerações, deixe a luz entrar. Um ambiente claro te ajuda a economizar na conta de luz - falo isso pelo meu home office, consigo trabalhar com a luz apagada durante boa parte do dia e minhas contas vêm baixinhas, baixinhas no mês seguinte (mesmo depois do aumento que tivemos esse ano, juro!). 
Além de ser amigo da sua conta de luz, um ambiente claro passa a sensação de ser mais arejado, e nada melhor que estar num ambiente que não apenas o ar circule, mas que você tenha a sensação de que ele circula.
Nesse caso, as janelas são as mesmas - que eu saiba, não houve obra para abrir uma nova janela - então qual foi a solução que a Elsie arrumou? Paredes claras e cortinas mais leves.


2) DÊ ESPAÇO AOS MÓVEIS MAIS LEVES

Não estou dizendo que você deve se desfazer dos seus móveis pesados e antigos. Eu também adoro móveis assim. Mas usar SÓ móveis brutos e robustos pode deixar o ambiente carregado. Balancear traz equilíbrio, e deixa o ambiente mais suave.
Nessa foto do depois não dá para ver, mas no post original, que tem mais fotos, você verá que há algumas referências sutis a outros tempos.


3) O CONTRASTE É SEU AMIGO

Repare que na sala de antes não há contraste. Apesar do ambiente não ser exatamente monocromático - temos vermelho, bege, marrom, laranja - nenhuma cor se destaca, passando uma sensação de monotonia. E depois, o ambiente não tem tanta variedade de cores, mas elas contrastam entre si, e consequentemente, se destacam, e o lugar ficou muito mais cheio de vida. 


*Fotos e post original: A Beautiful Mess. Aceite minha sugestão e visite o post original: tem muito mais fotos (liiiiiiindas por sinal!) outros ângulos, e também o processo de transformação da sala. Vale a pena!


E aí, segue alguma dessas dicas? Eu sigo todas! =)

10 de setembro de 2015

Faça você mesmo: renove sua mesa lateral com contact



Quando eu saí de casa, comprei pouquíssimos móveis. A grande maioria, eu tive a sorte de receber doações de amigos e familiares. Uma das doações, foi essa mesinha lateral, que ganhei de um casal de amigos. Caiu como uma luva porque eu precisava de um apoio no cantinho de leitura - sou dessas que carrega comida e bebida pela casa. Mas eu sempre achei que a madeira escura pesava um pouco esse cantinho porque o taco do piso já é bem escuro e sempre tive vontade de dar uma quebrada nela. Lá em 2012/ 2013, a minha primeira ideia foi pintar. Mas não sei porque, não tive coragem de pintar essa mesa. Provavelmente porque, em alguma decoração futura, talvez eu fique feliz com ela na cor original. 

Eis que algum tempo atrás, a Stephany, do Feita com muito esmero, publicou um passo a passo daqueles que a gente pensa: "mas porque raios não pensei nisso antes?". Fiquei com mó vontade de copiar. Não, não foi de me inspirar. Foi de copiar, na cara dura mesmo! hehe.

Por mais de um ano fiquei só na vontade mesmo, com a mesa assim:


 Mas chega uma hora que a gente tem que colocar a mão na massa, né? As coisas não se modificam sozinhas. =P  Peguei o contact branco que já tinha em casa, e copiei a ideia da Stephany. 

Para ver o passo a passo, clique aqui.

Já que a mesinha estava de carinha nova, aproveitei para mudar as coisas de lugar: o livro da Alice no País das Maravilhas saiu da prateleira e ganhou destaque com a casinha de cimento que ganhei da Carla, do The Blue Post.



A maquininha antiga, dos anos 90 foi pintada com a mesma técnica que eu transformei brinquedo em objeto de decor. Se você nunca viu esse passo a passo, clique aqui.


Simples, rápido e barato: tem coisa melhor? Tem não!

E você, já reformou algum móvel com contact? Mostra pra gente! É só marcar a sua foto no instagram com a #casadeamados !

21 de julho de 2015

Antes e depois: 6 dicas simples e baratas para renovar quarto de hóspedes



Já faz algum tempo que não trago para cá dicas tiradas a partir de um antes e depois, né? Mas cá estou eu com um ambiente que acredito nunca ter abordado aqui: quarto de hóspedes. Essas imagens de antes e depois são do blog A Beautiful Mess, divulgadas na época que a Emma, uma das autoras, renovou o quarto de hóspedes da sua casa.
Apesar de estarem mais voltadas para um quarto de hóspedes, essas dicas também podem servir para nossos quartos, certo?


1) TINTA FAZ MILAGRES

Sim, eu sei que já disse isso milhões de vezes. Perdón, continuarei batendo nessa tecla, porque é verdade! Sério gente, pelo amor, percam o medo da tinta! Observem essas duas imagens: faz uma senhora diferença, não faz?

2) CABIDE + REVISTAS NA PAREDE

É uma forma simples, útil e barata de preencher a parede. Talvez algumas pessoas prefiram um quarto de hóspedes um pouco mais impessoal, por não ter um morador fixo, o que talvez dificulte na hora de escolher quadros e outros enfeites. 
O bacana da ideia, é que você pode comprar revistas de estilos diferentes que possam agradar a diversos hóspedes, e assim, dar a eles uma possível distração, depois que eles te dão boa noite. 
A melhor parte é que existem cabides a preços tão acessíveis nas lojas de material de construção e nas lojinhas de 1,99 da esquina.

3) INVISTA NUMA CABECEIRA

Já que quartos de hóspedes costumam ter poucos elementos, que tal uma cabeceira para destacar o ambiente? Não precisa ser nada muito complexo... paletes ou uma tábua de compensado podem dar conta do recado. Se quiser algo mais elaborado ou com um ar mais sofisticado, o que não falta na internet são tutoriais de cabeceiras, inclusive acolchoadas.

4) APOSTE NUM ELEMENTO DIFERENTE

Alguém aqui reparou o enfeite com galhos na quina da parede? Você já viu isso por aí? Mesmo que já tenha visto, podemos concordar que não é algo que vemos a todo instante, certo? Ou seja, é um elemento diferente, que chama a atenção, que desperta curiosidade. 
Convenhamos que isso não teria o mesmo peso se estivesse no seu quarto, meio escondido do "público". Eu particularmente acho bacana brincar com o olhar do hóspede, deixá-lo intrigado, curioso. 

5) TAPETES PODEM SER BEM VINDOS

Eu inseri o "podem" no subtítulo, porque em se tratando de tapetes, sempre há um porém. Tapetes podem aquecer ou dar uma levantada na decor do ambiente, mas alguns modelos podem não ser indicados a alérgicos. Mesmo que você não seja, é bom lembrar que não é você que dormirá num quarto de hóspedes, e devemos sempre considerar a possibilidade da sua visita ser. Então, caso opte por ter um, escolha opções menos felpudas e mais fáceis de limpar.
Caso você queira colocar um tapete, mas não achou nenhum a preço acessível, que tal fazer um usando jogos americanos? Fica a dica! ;)

6) OLHE COM CARINHO PARA O TETO

Não, não estou falando que você tem que tirar o ventilador de teto. Longe de mim dar essa sugestão. Funcionalidade tem que vir antes da estética, sempre. Afinal, de que adianta termos um ambiente bonito, mas desconfortável? Cada um sabe as necessidades e/ou possibilidades de suas casas.
Se você gostar/ puder ter um ar condicionado e quiser trocar o ventilador por uma plafon, ótimo. Mas caso não possa, ou não goste (eu conheço gente que não curte ar condicionado), não precisa sofrer com o ventilador de teto. Você pode trocá-lo por um modelo que te agrade (sem descuidar da eficiência, claro), ou então, customizar aquele que você já tem.
Uma observação: o fato de você ter ar condicionado não significa necessidade e/ou possibilidade de excluir o ventilador de teto. Eu por exemplo, tenho os dois. E uso muito mais o ventilador. Ligo o ar condicionado no verão, por umas 2 horas, depois desligo, e ligo o ventilador para sentir o vento frio, sabe? Fico confortável, e economizo bastante na conta de luz.
A questão é só você se lembrar que o teto existe, e fazer as pazes com ele, independente de que caminho você prefera seguir.


E você, tem quarto de hóspedes ou as suas visitas costumam dormir na sala, como as minhas? Segue alguma dessas dicas? Conta pra mim!


*Fotos e post original: A Beautiful Mess. Eu, se fosse vocês, iria lá conferir o post de origem. Além da história que a Emma conta, tem muito mais fotos, todas mega inspiradoras!

27 de abril de 2015

Antes e depois: 4 dicas para reformar quarto



Juro para vocês que às vezes não precisamos de muito para fazer uma baita reforma no nosso quarto! Com pouco, bem pouco mesmo, podemos conseguir resultados incríveis, de deixar as visitas de boca aberta. Vejam essas duas fotos abaixo, retiradas do Apartment Therapy:




Nem parece o mesmo quarto, né? Não sei quanto a pessoa gastou aí, mas pela minha experiência, sei que é uma reforma possível  de ser feita com pouca verba. Separei umas dicas para vocês, mas antes de lê-las, compare as duas fotos com cuidado, e faça o exercício: o que eu posso extrair dessa mudança e aplicar na minha casa?



1) PAREDE CLARA + MÓVEIS CLAROS

Não estou dizendo que você tem que ter paredes e móveis claros. Mas quando você quer levantar um ambiente e não sabe muito bem como fazer isso, essa é uma solução simples e com pouca chance de dar erro. Uma base limpa te ajuda a brincar com os acessórios depois, se você não souber o que quer no primeiro momento.
Repare que ao falar de cores claras, não estou falando do branco necessariamente. O cinza nem sempre é considerado uma cor clara, mas veja como ele iluminou o ambiente!
Nesse caso, os móveis foram trocados, mas nem precisaria. Tinta nos antigos já teria resolvido o problema.


2) CUIDADO AO COLOCAR ACESSÓRIOS COM A MESMA FUNÇÃO PRÓXIMOS UNS DOS OUTROS

Na primeira foto, temos uma luminária de mesa e uma arandela, lado a lado. Desnecessário, já que provavelmente você não precisa dos dois ligados ao mesmo tempo, e acaba poluindo o visual.
Nesses casos, procure fazer uma escolha. O dono desse quarto, optou pela luminária de mesa, como podemos ver na segunda foto.

3) APOSTE NUMA COMPOSIÇÃO DE ALMOFADAS

Almofadas é uma forma simples de dar ao quarto uma cara de arrumadinho, e também, de imprimir nele um pouco da sua personalidade. Afinal, você vai escolher as estampas, os desenhos, de acordo com seus gostos e experiências vividas. 

4) PRESTE ATENÇÃO NO POSICIONAMENTO DOS QUADROS

Pode parecer bobagem, mas às vezes colocamos um monte de cacarecos na frente dos quadros, fazendo com que eles não apareçam direito. O resultado é um ambiente com aspecto bagunçado, mesmo que não esteja. 
Conseguem perceber a poluição visual que tem na primeira foto? Conseguiram achar um quadro atrás da penteadeira? 
Não tem problema ter muitas coisas, se isso dialogar com você. A proposta aqui não é você jogar tudo fora e ter o mínimo de quadros possível. É você prestar atenção no posicionamento e na composição. Composição é tudo, gente!


*Fotos e detalhes da transformação desse quarto, no Apartment Therapy, aqui.


E vocês, seguem alguma dessas dicas?

6 de abril de 2015

DIY Coletivo: Coisa de artista - Como repaginar uma caixa ao estilo de Mondrian


No mês passado, o nosso tema foi cinema. Neste mês, continuamos a nos inspirar em artes. O tema de vez é: artista. Teve gente da equipe SOS Decor que disse que já sabia em que artista eu me inspiraria! haha. Mas a verdade é que apesar delas terem acertado, primeiro me passou pela cabeça trabalhar com um dos impressionistas (Monet, Manet ou Renoir). Eu já tinha essa caixa azul no rack, que é onde eu guardo as contas a pagar. Já tinha algum tempo que eu estava querendo dar uma carinha nova para ela. Como ela já é azul, e a paleta da minha sala foi inspirada no Mondrian - que trabalhava principalmente com cores primárias (amarelo, azul, vermelho) - não teve jeito: repaginei minha caixa para que ela ficasse ao estilo de Mondrian.
Tá perdido, nunca ouviu falar de Mondrian na vida? Tem problema não, te conto um cadinho sobre ele!

PIET MONDRIAN (Amersfoort - Holanda, 1872 -  Nova York - EUA, 1944)

Oriundo de uma família protestante, Mondrian começou a carreira com pinturas figurativas, embora poucos conheçam esse período do seu trabalho. Em 1911, mudou-se para Paris, e sua arte começou a passar por uma modificação - foi quando ele começou a abstrair as formas, embora ainda pintasse temas relacionados à natureza. De volta à Holanda, ficou amigo do teórico de arte Theo Van Doesburg, e formularam, entre os anos 1917 e 1920, a teoria do Neoplasticismo.
Segundo os historiadores da arte, o Neoplasticismo é uma teoria da arte, cujos princípios diziam que a arte deve ser totalmente abstrata, tendo apenas ângulos retos, com lados horizontais e verticais, e que apenas as cores primárias são importantes, complementadas pelas não-cores ou escalas de luz, que são o preto, o branco e o cinza. Tanto que todas as obras de Mondrian da década de 20, até a sua morte, nos anos 40, são semelhantes, seguindo o mesmo princípio. 
Para Mondrian, o artista não tem o direito de intervir na emoção e no sentimento do espectador e tem  a obrigação de passar para o mundo suas descobertas e como se chegar a elas. Talvez esse seja o motivo pelo qual Mondrian foi considerado depois de Cèzanne, pelo historiador da arte Giulio Carlo Argan, o artista com a consciência mais elevada e civilizada na história da arte moderna.

Claro que Mondrian é muito mais que isso. Fiz apenas um resumão para vocês terem ideia do que estou falando, e entenderem a caixa repaginada. ;)

Eu usei apenas as cores primárias, porque né, me inspirei em Mondrian. Mas você obviamente pode aproveitar a técnica e deixar a sua imaginação rolar solta.... usar uma fita de cada cor, apostar em fitas estampadas, ou ainda ser minimalista, e eleger o elegante p&b.

Vamos ao passo a passo?

Os materiais são bem simples e bem baratinhos. Isso se você já não tiver em casa. Espia:


O passo a passo é tão, mas tão fácil que dá até vergonha de explicar. Mas tem que manter a tradição de ter passo a passo no DIY Coletivo, né? Então lá vamos nós!



Passo 1: Escolher a caixa para o projeto. A minha é de brim, se a sua for de papelão, troque a cola pano por cola branca comum.

Passo 2: Escolha as fitas. Se escolher cores diferentes, cuide para que elas sejam da mesma largura. Isso garante um trabalho mais bem acabado.

Passo 3: Meça as fitas e recorte. Eu preferi medir e cortar tudo de uma vez para depois só ir colando.

Passo 4: Cole e espere secar!

Tchraaaaaam! Tá pronto! =)  E tomou só uns 15 minutinhos do meu tempo! =D


DICA:  Passem pouca cola. Notem que eu cometi esse erro. =/ Mas é errando que se aprende. 

Repararam que desenhei um coração na etiqueta? É que a caixa fica na sala, no rack, e ler "contas a pagar" não seria lá muito simpático. Um coração é mais convidativo!


Se alguém ficou curioso, sim, é a Malu Mader no porta retrato. Essa é uma loooooooonga história que não cabe contar aqui. Digo apenas que essa foto além de ser uma lembrança desse dia, tem vários outros significados, porque muita coisa na minha vida não teria acontecido se ela não tivesse cruzado meu caminho.


Uma inspiração é pouco, né? Não é à toa que temos mais! Ebaaaa! Ó só o que as meninas fizeram com o tema:


Pot pourri da Karen
Casa Design Studio























 PARTICIPE VOCÊ TAMBÉM!

 Este post faz parte do projeto DIY Coletivo da Equipe SOS Decor. Pra ficar por dentro de todas as blogagens, ou participar das próximas edições, basta ficar ligado na fanpage do Facebook  ou no nosso perfil no instagram.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...