Personare Ads

Mostrando postagens com marcador sala. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador sala. Mostrar todas as postagens

10 de julho de 2017

Antes e depois: 4 Dicas para ter uma sala colorida como a da Tha, do Casa Design Studio


Uma casa decorada para mim está intimamente relacionada ao bem viver. Não só pelo quesito estético, mas porque acredito que quando decoramos levando em conta nosso estilo, nossa essência, nossa relação com nossa casa muda, ficamos mais "amigos"e nossa casa nos abraça. Em outras palavras, decorar nossas casas é trazer conforto e aconchego. É por isso que eu procuro trazer a decoração para cá da forma mais didática possível, e dessa forma, te ajudar a ter uma casa com a sua cara. 
Hoje nós vamos falar de ambiente beeeeem colorido. Um tipo de ambiente que não é meu estilo, a minha forma de colorir é diferente. Mas é o estilo de muita gente, que às vezes se sente insegura de ir adiante e não sabe por onde começar. 
Essa é a sala da Thamyrez, do Casa Design Studio, que também trabalha comigo na Lápiz Decor. Ela mora com a mãe, e a sala era um ambiente onde a Tha não podia mexer, fazer nenhuma intervenção. Mas, assim como a Tha, a mãe também é uma pessoa bem colorida e o branco dominante não combinava com a personalidade de nenhuma das duas. Dessa forma, a sala foi inscrita no programa Mais cor, por favor. E em cinco dias, a sala era outra, alinhada com a personalidade das moradoras. =)

Agora presta atenção nas fotos do antes e depois e vamos às dicas!





1) DEFINA A SUA PALETA DE CORES

Isso aqui não é uma regra, porque decoração não tem muita regra, tem emoção e identificação. Mas é uma dica que facilita muito quem está meio perdido e inseguro. Quando a paleta é bem definida, você repete as cores nos ambientes integrados, e eles acabam conversando mais entre si.
Note que nessa sala as cores predominantes são o roxo, o vermelho e o turquesa. A parede azul se estende do estar até o jantar. O vermelho da parede de jantar se repete na mesa de centro no estar. O turquesa das banquetas próximas ao janelão aparecem também na manta do sofá. 
Reparou que apesar do ambiente ser bem colorido, na realidade, foram usadas poucas cores?


2) VOCÊ NÃO PRECISA COLORIR TODOS OS SEUS MÓVEIS

Se você já está colocando cores fortes nas paredes e nos acessórios, pode poupar seus móveis de intervenções mais drásticas, se assim preferir. Reparem que a única coisa que pintaram foi os pés das cadeiras e a mesinha de centro, que não existia na sala antiga. No sofá, foi colocado uma manta de crochê, ou seja, uma solução simples e facilmente reversível. 


3)  APOSTE NAS TEXTURAS

Ambientes com cores fortes podem acabar ficando visualmente pesados. Para dar uma quebrada e não perder o aconchego, invista em texturas. Nessa sala, a textura está na manta de crochê, no tapete, na mesinha suspensa de madeira. 


4) NÃO SE ESQUEÇA DAS PLANTAS

Com plantas não tem como errar! Elas levam vida a qualquer ambiente, nos dizem que tem alguém morando ali, ainda que sejam artificiais ou permanentes, como estão chamando agora. Nessa sala, as plantas são de verdade, mas caso você prefira as artificiais, seja por não ter o dedo verde, seja por morar numa casa difícil de cuidar de plantas (como apartamentos sem luz natural), se liberte do preconceito contra elas. Hoje em dia, existem versões artificiais com acabamentos bem bacanas. ;) 


Fotos e post original: Casa Design Studio. Recomendo beber na fonte, tem mais fotos desse ambiente, e mais detalhes da história dessa modificação. 


9 de maio de 2017

Vi.vre - 16 dicas da decoração mais bonita e acolhedora da serra fluminense



Quem já conhece e acompanha o Vi.vre no instagram levanta a mão! o/

Para quem ainda não conhece, o Vi.vre é um apartamento de campo localizado em Itaipava, distrito de Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro. Eles alugam por temporada, e de tempos em tempos, eles mudam toda a decoração do apê, com a ajuda de parceiros desse maravilhoso mundo da decor e do faça você mesmo. Foi o que aconteceu recentemente. Remodelaram a decoração, e lançaram a temporada Poésie. O lançamento aconteceu no último sábado, e eu estive presente. E que honra! Além de poder conferir de pertinho cada detalhe maravilhoso da curadoria da Elaine Vidal, que comanda o Vivre, tive um sábado delícia ao lado de pessoas queridas - além da própria Elaine, a Karen (do Pot Pourri da Karen e Revista Oca Pop), a Iná (Nosso Apê), a Tha (Casa Design Studio e que também trabalha comigo na Lápiz Decor), e a Talita (Inside the Office). Sabe um daqueles dias que a gente vai guardar com carinho no coração? Pois é, esse sábado foi um desses!

Trouxe algumas fotos para esse post! Tem muito mais que isso, e vou liberando aos poucos no Instagram. Vejam com calma, porque a Elaine é muito cuidadosa com os detalhes, então tem muita ideia boa por aqui! ;)

A começar, pela primeira foto aí em cima, o que você notou?

1) A PORTA PODE SER PINTADA DE UMA COR DIFERENTE

Tradicionalmente as portas são de madeira ou brancas. Ou então, em menor escala, pintadas da mesma cor que a parede. Mas destacar a porta com uma cor diferente pode criar um efeito bem interessante. No Vi.vre, foi usada uma cor mais discreta, mas se você preferir, também pode recorrer a cores mais vibrantes. 


2) RACK FEITO COM ENGRADADOS DE PLÁSTICO

Quando não se tem tanta coisa para guardar, engradados podem resolver o problema. Sejam colocados diretamente sobre o chão, seja colocando pés - existem tutoriais na internet que te ajudam nessa tarefa. Podem ser usados em pé ou deitados, fica ao gosto do freguês. 


3) VASINHOS MENORES PODEM SER COLOCADOS NO CHÃO, PORQUE NÃO?

Quando falamos em plantas dentro de casa, imaginamos logo uma planta maior apoiada no chão, ou então, em vasinhos menores colocados em janelas, mesas, etc. Mas sair do lugar comum costuma ser bem legal. Que tal uma composição de pequenos vasos no chão? Só tome cuidado para que esteja fora de circulação, afinal, a gente não quer ninguém caindo e levando tombos, não é mesmo? 

4) SIM, VOCÊ PODE TER DUAS PAREDES COM ESTAMPAS DIFERENTES NUM MESMO AMBIENTE

Tudo bem que nesse caso, uma estampa está na sala, e outra na cozinha, mas como os ambientes são integrados, elas se misturam. Porém, sem perder a harmonia. Não é regra - eu não defendo regras, você sabe - mas uma dica que pode ajudar é escolher pontos em comum entre as estampas: nesse caso, as mesmas cores e uma padronagem geométrica. 



5) PARA QUEM AMA COBRE E TONS METÁLICOS, ELES NÃO PRECISAM VIR NOS DETALHES. ELES PODEM APARECER NOS MÓVEIS

Sim, tons metálicos podem vir nos móveis, mesmo que não sejam cromados. É que nem eu e aaaaaaamaaaa cobre? Porque não um banco cobre na sua cozinha? Hein, hein? Se estiver com medo de criar um ambiente frio, cheio de "não me toques" , basta atentar à composição e misturar com elementos mais acolhedores, como a madeira, por exemplo.

6) HÁ QUEM DIGA QUE PAREDE DE LOUSA JÁ DEU. MAS.... E DAÍ?

De tempos em tempos surgem umas modas na decoração. Nada contra, elas nos ajudam a descobrir novas possibilidades. Mas elas não devem ditar as regras da nossa casa. Então, se a moda passar, pouco importa. O importante é o que funciona para você, para sua casa. Se tem algo que faça você sorrir cada vez que olha, mantenha, mesmo que já esteja "ultrapassado". Entre aspas, porque quando se trata de estética na decor, isso não existe. Existe o que te faz feliz. 


7) COZINHA PODE TER CORES FORTES SEM SEREM EXCESSIVAMENTE COLORIDAS

Nem todo mundo é um fã assumido de múltiplas cores. E está tudo bem. Mas isso não significa que, necessariamente, você precisa ter uma cozinha toda branca se for desse time. Note que nessa cozinha o armário é amarelo, mas apesar de ser um "detalhe grande", ela é predominantemente p&b. 


8) TEXTURAS NATURAIS TRAZEM ACONCHEGO

Para eu me sentir bem num ambiente, a decoração para mim tem que trazer algum aconchego. Gosto muito de ambientes que me façam me sentir abraçada, sabe? 
Texturas naturais ajudam muito nisso! Madeira é a forma mais simples e fácil de inserir essa textura no ambiente, mas não é o único caminho. Há quem tenha um quarto todo branco e aposta nas mantas para aquecer, por exemplo. 

9) APOSTE NO FAÇA VOCÊ MESMO E TENHA UMA DECOR CHEIA DE AMOR

O faça você mesmo, além de tornar a decoração muitas vezes mais acessível, levam ao cômodo uma pegada única, mais original, já que raramente alguém terá um igual. Na "mesinha de cabeceira", você pode ver o cesto feito pela Iná, do blog Nosso Apê. Lá tem um tutorial de um cesto similar, e você pode conferir aqui.

10) DETALHES INUSITADOS CHAMAM A ATENÇÃO E FAZEM O CORAÇÃO SORRIR

Sério, quem não gosta de uma coisa diferente, que vai ser o ponto alto daquele ambiente? Reparem na luminária suspensa do quarto. Já viu uma igual? Eu não. Além dela provocar pelo encantamento pelo diferente, como tem folhas e flores, remete ao campo, à floresta, trazendo uma sensação de aconchego.


11) DESVIO DE FUNÇÃO MUITAS VEZES É BEM VINDO

Quem disse que a sua mesa de cabeceira precisa ser um criado mudo ou uma mesa lateral? Se tiver um baú dando sopa, porque não? Fora que se você estiver precisando de mais um lugarzinho para guardar coisas, pode ser uma mão na roda!


12) PLANTAS LEVAM MAIS VIDA AO AMBIENTE

Já contei aqui que meu pai dizia que casa de verdade tem que ter livros e plantas. E eu super concordo! Uma casa com verde tem tão mais vida! 
Se você é daqueles que não ousa por achar que não tem o dedo verde, busque espécies mais fáceis de cultivar, ou então ceda às artificiais (ou permanentes, como estão chamando agora), e faça pouco caso do preconceito contra essas últimas. Até porque, hoje em dia, já existem algumas versões que nâo tem muita cara de plástico.
Mas as plantas também podem vir nas estampas! Olhem só que lindos os quadros e as almofadas com as aquarelas da Diana Gondim


13) PINTURAS NÃO PRECISAM SER CERTINHAS. QUE TAL UMA DIAGONAL?

Pinturas na diagonal não são exatamente uma novidade na decoração, mas ainda não muito pouco experimentadas. O que é uma pena, porque o efeito é bacana, e pode quebrar a monotonia de qualquer ambiente. É uma maneira simples e relativamente barata de destacar a decor. 




14) BANHEIRO TAMBÉM PODE FUGIR DA MESMICE

Pobre do banheiro que é praticamente igual em todas as casas e ninguém liga pra ele na hora de decorar. Não sei de onde tiraram que ele deveria ser relegado a segundo plano, ou esquecido. Mas gente, banheiro faz parte da casa, e pede amor e carinho também, tadinho!
Você pode pintar meia parede, meia porta, ter uma bancada/armário que não foram feitos originalmente para isso... não importa. O lance é: lembre do seu banheiro. Ele vai ficar feliz de fugir de mesmice, acredite!



15) AS CORES NEUTRAS DO BANHEIRO PODEM SER QUEBRADAS COM UM CHÃO ESTAMPADO

Nem todo mundo gosta de um banheiro coloridão, e não há problema algum nisso. Eu mesma não sou muito fã de cores fortes no banheiro. Mas a monotonia pode - e deve - ser quebrada, até porque estamos falando de um ambiente que em geral é mais frio. Inserir elementos estampados ou com imitações de textura de madeira - ou mesmo, madeira de verdade com tratamento adequado - podem ajudar muito. Olhem esse piso DI-VI-NO! Quero pra mim!



16) NÃO SE ESQUEÇA DO CORREDOR, ELE TAMBÉM FAZ PARTE DA CASA

Aqui tem até um post só com dicas para decorar corredor. Assim como o banheiro, ele também fica super feliz quando você não o exclui. Afinal, todo mundo ama inclusão, não é mesmo? No apartamento Vi.vre, o pôster do argentino Fer, do Don Terrenal leva amor para o corredor. Se for para o site do Don Terrenal, não se assustem com os preços, estão em peso argentino, okay?



Ufa! O apê é tão maravilhoso que rendeu muitas dicas, né? Você aplica alguma dessas em casa? Agora conta pra mim: qual foi o seu cômodo preferido? Eu não consegui escolher! Amei tuuuudoooooo!

23 de março de 2017

Antes e depois: a sala do Math - 4 dicas para ter uma sala com identidade

Foto: Matheus Fernandes/ Blog do Math

Eu amo um antes e depois por aqui. Porque eu acredito que é a forma mais didática que eu tenho de desmistificar a decoração e mostrar que decorar é para todos que querem. 
Dessa vez eu trago a sala do Math, que passou por essa transformação em 2015, e acabou se tornando uma das salas mais famosas da internet brasileira

O Matheus, ou Math, como é mais conhecido na blogsfera, recheou a casa toda com muita personalidade, e o melhor, com pouco dinheiro. Porque afinal, como ele mesmo diz, ele queria ser, mas não é rycaaaa. A sala dele pode até não ser o seu estilo, assim como não é o meu, afinal somos todos pessoas diferentes, mas é inegável que é original, que recebeu cuidados. Tá na cara que quem mora ali ama o próprio lar e dá amor e carinho a ele. =) 

Bora ver as fotos do antes e do depois e então, partir para as dicas? Mas ó, se puder, antes de ler as minhas dicas, tente você mesmo descobrir as suas. É um ótimo exercício para exercitar o olhar, e isso vai te ajudar a levar mais amor pra sua casa!


ANTES

Foto: Matheus Fernandes/ Blog do Math

Foto: Matheus Fernandes/ Blog do Math



DEPOIS

Foto: Matheus Fernandes/ Blog do Math

Foto: Matheus Fernandes/ Blog do Math


1) UMA LATA DE TINTA É SUA AMIGA, PODE CRER!

Sim, lamento, mas sempre vou bater esse pé! Não entendo esse medo todo que as pessoas têm da pintura. Contratar alguém para pintar um apê inteiro de 3 quartos pode ficar caro, reconheço. Mas as latas de tinta não são tão caras assim, ainda mais se forem à base de água que rendem mais. Se quiser economizar, coloque a mão na massa, arrisque! Se estiver inseguro, comece com uma área pequena para ganhar confiança. A gente aprende fazendo, experimentando. 

Você não precisa pintar a sua casa inteira de rosa, só se quiser. Mas uma pintura, nem que seja só o branco mesmo dá um ar de casa nova e bem cuidada. Uma opção também é pintar apenas uma parede ou meia parede de uma cor diferente. Já renova o ambiente e gasta menos tinta. 


2) ATENDE PARA A FUNCIONALIDADE DOS MÓVEIS

Essa dica vale principalmente antes de comprar qualquer móvel. Como o Math comentou na postagem sobre a reforma dessa sala, o rack não era funcional e de profundidade larga. É o mesmo caso do meu: profundidade desnecessária que come um espação na sala. Mas como o meu já estava no apê, é embutido, e apesar de tudo, a minha sala não é pequena, então, ele fica lá mesmo. 
Móveis profundos sem necessidade comem espaço de circulação. Então, sobretudo se a sua sala for pequena, preste atenção nisso. Você pode não perceber, mas seu dia a dia ficará mais prático. 
Prateleirinhas às vezes podem até ser mais funcionais. Lembra do armário suspenso do meu home office? É mais ou menos a mesma situação aqui.


3) TIRE O SEU SONHO DECORATIVO DO PAPEL

Aposto que muitas vezes a gente nem chega a colocar os sonhos decorativos no papel, né? Alguns sonhos podem custar caro e estar fora das nossas possibilidades financeiras. Mas sempre há alguma coisa que possa compensar, e te ajudar a realizar esse sonho de alguma forma. O Math queria uma parede de pratinhos. E encontrou estes numa feira de Porto Alegre a preços amigos.
Eu queria ter uma parede de azulejos, mas ficaria caro para mim. A forma que eu encontrei de contornar a minha vontade de ter azulejos decorados foi fazendo um caminho de mesa com eles, que além de exigir poucas unidades, não precisaria de obras. Tem até passo a passo dele, aqui.
Pescou a ideia aqui? Procure uma forma de tornar seu sonho decorativo viável e leve adiante! ;)


4) BUSQUE ITENS QUE TENHAM A SUA CARA, O SEU NARIZ, O SEU CABELO. ENFIM, A SUA IDENTIDADE

Qualquer um que conheça o Math e bata o olho em qualquer um desses objetos já sabe que é dele. E se não for, dirá: Nossa, como isso tem a cara do Math!
Sabe o que isso significa? Identidade. Que o Math conseguiu fazer da casa dele um lar. Um lar que conversa com quem ele é, e consequentemente, que o faça sorrir. Bem, ele nunca me disse que sorri quando entra em casa, mas na minha imaginação, ele sorri! =)
Analise quais são seus gostos e as coisas que te identificam e leve isso para casa de alguma forma. Pode ser na forma de bibelôs, nas estampas das almofadas, nos quadros, etc. 


E você, segue alguma dessas dicas? Conta pra gente!

OBS: Essas fotos foram retiradas do post que o Math fez sobre a reforma dessa sala, em março de 2015. Eu super recomendo irem conferir a fonte, que além de ter muito mais fotos (e tem fotos dos detalhes), conta todo o processo de transformação. Basta clicar aqui.

18 de abril de 2016

Tour pelo apê + Mudança



Mais de um mês sem postar nada, quem diria!

Creio que o último mês foi o mais tumultuado da minha vida: reta final do curso de design de interiores, burocracia, papelada, acampamento na casa da mãe...
Sim, é isso mesmo que vocês leram. Não moro mais no apê que vocês conhecem tão bem por aqui. E é claro que antes de desmontar o apartamento, gravamos - minha diretora Gabi e eu - um tour, já que algumas coisas já tinham mudado desde o primeiro, em 2014. 

Quem adivinha para onde estou me mudando??? Pra saber a reposta, só vendo o vídeo! ; p

Bora dar o play?





Além de gravar, fiz algumas fotos também! ;)











Para não ficar muita foto num post só, subi agora as da sala e do quarto. Depois mostro mais do resto do apê. =)

Agora eu prometo que voltei pra ficar!

27 de janeiro de 2016

Antes e depois: 6 dicas para ter uma sala elegante e nada tradicional



Fazia tempo que eu não trazia um antes e depois, né? E é um dos posts que mais gosto de fazer, pois creio que é uma das melhores ferramentas que tenho para quebrar o conceito de que decorar é para poucos, e que se não tivermos a ajuda de um arquiteto, temos que deixar tudo branco e bege para evitar erros ou porque sai mais barato. Juro que sou grata a esse povo que coloca na internet fotos de antes e depois de ambientes que foram modificados apenas com decoração e disposição de mobiliário, sem recorrer ao quebra quebra.
O ambiente de hoje é a sala da Emma, do A Beautiful Mess, que foi publicada dois anos e meio atrás. E eu adorei essa sala, pois apesar de parecer luxuosa, podemos alcançar um resultado parecido com recursos acessíveis.

Agora vamos ao exercício de sempre? Observem bem as fotos antes de ler as dicas! ;)




1) PAREDES PRETAS NÃO DEIXAM SUA SALA MACABRA

Lembro de uma vez, quando eu era adolescente, que passou numa novela uma cena de uma mãe brigando com o filho porque ele tinha pintado as paredes do quarto dele de preto. O personagem estava com problemas psicológicos, e hoje, quando lembro disso, tenho a percepção de que muita gente associa paredes pretas a ambientes macabros ou deprimentes. Aposto que muita gente ainda deve dizer "que horror, uma parede preta". 
Eu não acredito em cores macabras. Eu acredito em composição. O preto, em outras circunstâncias é considerado uma cor bem elegante, e porque não poderia sê-lo também numa parede?



2) CONTRASTE NÃO PRECISA SER FEITO APENAS COM CORES OPOSTAS

Quando falamos em contraste, em geral pensamos em extremos opostos, tipo preto e branco. Mas não necessariamente precisa ser assim. O azul quebra a monotonia das paredes pretas, e os elementos em madeira aquecem o ambiente que poderia ser frio, deixando-o mais aconchegante.



3) P&B  x CORES QUENTES & CORES FRIAS

Ainda falando um pouco sobre contrastes, notem que não podemos dizer que esse ambiente é p&b, e tampouco colorido. Digamos que esta sala ficou no caminho do meio - predomina o p&B, com forte presença (nos móveis grandes) de cores frias e quentes. 


4) LIVROS PODEM TIRAR O PROTAGONISMO DA TELEVISÃO

Uma coisa que eu adorei nessa sala é que a televisão não está escondida, mas um desavisado talvez não a note. Isso, porque os livros, fazendo contraste com a parede/ estante, se destacam, e passam a ser os protagonistas desse canto. Acho que é uma saída incrível para quem tem muitos livros e assiste pouco à tv. Só tenho minhas dúvidas se ao assistir a um filme, o monte de livros ao lado ajudaria a desconcentrar.... mas creio que apagar as luzes e fechar as cortinas resolveria o problema.



5) QUADROS LEVAM COR AO AMBIENTE

Apesar dos móveis já terem levado um pouco de cor à sala, os quadros colorem uma parede "sem graça", já que uma já tinha recebido a estante, e a outra, listras em p&b. Para mim, é a prova de que nenhum canto dessa sala ficou esquecido. Todos foram valorizados de alguma forma. 
O mais legal é que apesar de existirem alguns quadros caros, este é um objeto que para quem tem vontade, pode sair muito barato, quase de graça às vezes.



6) PORTA COLORIDA TIRA QUALQUER AMBIENTE DO LUGAR COMUM

Lá fora talvez seja diferente, mas aqui no Brasil, em geral as portas ou são brancas ou de madeira. Já pensou que legal, ser o diferentão da família e de toda a vizinhança e ter uma porta colorida? É uma solução simples, que se resolve com uma latinha de tinta. E solução simples e acessível é tudo que a gente adora, não é mesmo?



E aí, você segue alguma dessas dicas? Acho que pela primeira vez posso dizer que não sigo nenhuma! hahaha. Bem, talvez a dica 5 no meu quarto! =P  Se você achou mais alguma dica que eu não dei, não se acanhe. O espaço é nosso, para debatermos e aprendermos juntos!

Post original e fotos: A Beautiful Mess. Recomendo visitar o post de origem, que tem muito mais fotos dessa sala, de outros ângulos, e também a história dela.

5 de novembro de 2015

Dicas rápidas: como mudar a decoração da sua sala em 1 segundo - manta no sofá



Como vocês já sabem, nem só de DIY vive esse blog e o canal. Gosto também de trazer dicas que podem derrubar por terra a velha desculpa de que não se tem tempo ou dinheiro para decorar a casa. Às vezes, tudo que a gente precisa é de apenas 1 segundo - alguns segundos para ser honesta, mas eu sei que vocês captaram o espírito da coisa! rs.

Bora a mais um vídeo de dicas rápidas? É só dar o play aí!



E você, já mudou a decor da sua sala em 1 segundo? De que forma? Conta pra gente, vai! ;)

22 de outubro de 2015

Antes e depois: 3 dicas para deixar sua sala mais leve




Se tem uma coisa que eu adoro é procurar antes e depois dos ambientes e ficar um tempão analisando as imagens. Independente de ser em casa de gente tipo o Tio Patinhas ou não, eu gosto de matutar de que forma aquela mudança pode ser acessível. E acredite: eu sempre encontro uma (ou algumas) forma (s). Isso me deixa feliz, porque me ajuda a propagar a mensagem que eu tanto acredito:  
 
SIM, decorar é possível! SIM, decorar é para você! SIM, decorar é para todos nós!
 
Hoje eu trouxe uma sala - que é o ambiente por onde muitos começam a decorar, por ser a área social de uma casa - que é da antiga casa da Elsie, fundadora do blog A Beautiful Mess
Antes de ler as 3 dicas que extraí dessa sala, preste atenção em cada uma das fotos, e tente captar você mesmo alguma sugestão:




Já analisou as fotos? Sim?!

Bora às dicas então!


1) DEIXE A LUZ ENTRAR

A não ser que você seja um colecionador de arte que deseja ver as obras que você comprou atravessando várias gerações, deixe a luz entrar. Um ambiente claro te ajuda a economizar na conta de luz - falo isso pelo meu home office, consigo trabalhar com a luz apagada durante boa parte do dia e minhas contas vêm baixinhas, baixinhas no mês seguinte (mesmo depois do aumento que tivemos esse ano, juro!). 
Além de ser amigo da sua conta de luz, um ambiente claro passa a sensação de ser mais arejado, e nada melhor que estar num ambiente que não apenas o ar circule, mas que você tenha a sensação de que ele circula.
Nesse caso, as janelas são as mesmas - que eu saiba, não houve obra para abrir uma nova janela - então qual foi a solução que a Elsie arrumou? Paredes claras e cortinas mais leves.


2) DÊ ESPAÇO AOS MÓVEIS MAIS LEVES

Não estou dizendo que você deve se desfazer dos seus móveis pesados e antigos. Eu também adoro móveis assim. Mas usar SÓ móveis brutos e robustos pode deixar o ambiente carregado. Balancear traz equilíbrio, e deixa o ambiente mais suave.
Nessa foto do depois não dá para ver, mas no post original, que tem mais fotos, você verá que há algumas referências sutis a outros tempos.


3) O CONTRASTE É SEU AMIGO

Repare que na sala de antes não há contraste. Apesar do ambiente não ser exatamente monocromático - temos vermelho, bege, marrom, laranja - nenhuma cor se destaca, passando uma sensação de monotonia. E depois, o ambiente não tem tanta variedade de cores, mas elas contrastam entre si, e consequentemente, se destacam, e o lugar ficou muito mais cheio de vida. 


*Fotos e post original: A Beautiful Mess. Aceite minha sugestão e visite o post original: tem muito mais fotos (liiiiiiindas por sinal!) outros ângulos, e também o processo de transformação da sala. Vale a pena!


E aí, segue alguma dessas dicas? Eu sigo todas! =)

28 de outubro de 2014

Inspiração: mesas de centro


 Aqui em casa não tem mesa de centro. Em parte, porque gosto de ter um pedaço de chão para fazer peraltice. Em parte, porque o espaço que ela ficaria dá acesso à varanda e ao cantinho de leitura. Mas isso não quer dizer que às vezes não sinta falta de uma, que eu não possa namorar as imagens que eu vejo por aí!
Mas vai que na sua casa você tem espaço ou necessidade de ter uma mesa de centro, afinal todos nós temos necessidades diferentes, né? Então, catei algumas imagens/ ideias inspiradoras.


1) REAPROVEITAMENTO/ FAÇA-VOCÊ-MESMO

São opções baratas, sustentáveis, e você ainda pode personalizar, deixando o móvel mais com a sua cara!


A primeira sala, a da mesa de revistas enroladas é do Edu, que foi mostrada no site Casa Aberta. O passo a passo está aqui.


2) COMPRADA PRONTA

Se você gostou, se identificou com algum modelo, porque não? Vale olhar em lojas de móveis - hoje em dia já existem opções de qualidade acessíveis, como em brechós e sites de revenda tipo OLX, Bom Negócio e afins.



3) DESFIO DE FUNÇÃO

Que tal pegar aquilo que originalmente serve para outras coisas e usar como mesa de centro? A minha opção favorita é o baú. Quando eu era criança, tinha uma amiga, cuja casa tinha um baú escuro, bem no estilo pirata, no meio da sala. E eu sempre achei aquilo o máximo!




As imagens são todas do Pinterest, e você pode ver mais inspirações aqui.

Na sua casa tem mesa de centro? Como é a sua? Conta pra gente aqui nos comentários?


26 de agosto de 2014

Home office na sala? SIM!



O mundo, a sociedade vem mudando, todos nós sabemos. E com essas mudanças, trabalhar em casa passou a ser uma coisa muito comum. Só que além de sermos a geração daqueles que se aventuram a ser freelas ou ter o próprio negócio, somos também a geração do "apertamento". Não sei quem inventou esse neologismo, só sei que ele cai superbem. Daí surge o problema: a casa é pequena, mas tem que ter espaço para trabalhar. Nada daquela história de sentar no sofá com o notebook no colo, porque né.. nem preciso dizer o que vai acontecer depois.
Você que mora num apê de dois quartos, mas um deles é ocupado pelos filhos, como faz? E você, que mora num quarto e sala, como faz? A saída mais comum é colocar uma escrivaninha no quarto, como nossos pais faziam quando ainda estávamos na época de fazer lições escolares. Mas quem trabalha em casa sabe o quão terrível é dividir o espaço de trabalho com o de dormir. Ok, eu sei que tenho um emprego onde bato ponto todos os dias, mas tenho um blog e isso às vezes me toma muitas horas do dia; fora que sempre precisei de um espaço de trabalho para fazer minhas artes. E também, tenho amigos freelas e professores universitários que trabalham maior parte do tempo em casa; por isso consigo ter uma ideia desse universo.
Esses dias estava comentando com a minha mãe que uma das coisas que me incomodam no apê, e que não terá solução a curto prazo, é ter que dividir o espaço de trabalho com o de dormir. E que se eu não tivesse pegado tanto mobiliário planejado, acho que teria arrumado um jeito de fazer um escritoriozinho na sala. Daí mamy soltou essa:

- Ah, minha filha, escritório na sala?! Mas isso não ficaria tão feio?

Feio?! Eu já tinha visto tanta inspiração bacana por aí, na internet, nas revistas que coleciono. Daí me dei conta que assim como minha mãe, muita gente deve achar estranho ter um cantinho de trabalho na sala de estar e/ou jantar. Por isso, resolvi catar algumas imagens que mostrem que sim, é possível ter um escritório na sala sem ficar grosseiro.

Claro que se fosse o meu caso, eu não poderia permitir que a bagunça - que volta e meia faço na minha mesa - se manifestar.  (Abafa, rsrs).

Agora chega de blá blá blá e vamos às imagens!












Não é tudo um amor, a coisa mais fofa do mundo? Mas de todas as inspirações, prefiro as mesas encostadas na parede. Acredito que assim, eu teria mais concentração para trabalhar. E também, por que isso me daria a possibilidade de colocar prateleiras ou nichos para facilitar no dia a dia, já que no meu caso, o uso do espaço não se limitaria ao computador. Eu preciso de lugar para os lápis, tintas e pincéis, né?


Alguém aqui trabalha em casa e tem o home office na sala?


Imagens do Pinterest, aqui.

29 de julho de 2014

Faça- você-mesmo: rack com ripas de madeira e caixotes de feira

Uma vez eu fiz um post sobre racks que não eram bem racks, com itens que originalmente tinham outra função; e acredito que este post esteja no top 10 dos mais lidos desde blog.
O meu rack, como muitos já sabem, é embutido e já estava no apê quando me mudei para cá. Já o reformei duas vezes (veja aqui e aqui), mas nunca fiz um do zero. Todavia, a pessoa aqui é muito afortunada e tem amigos criativos que colocam a mão na massa! Iei!

Ó só o rack que o Ry e o Theo fizeram:



Quanto ao passo a passo, não tem muito mistério. São ripas apoiadas nos caixotes e apenas isso. Os caixotes foram comprados numa loja de decoração por R$ 39 e as ripas são de madeira reflorestada e custaram 50 reais cada.
Vamos combinar que sai por um preço camarada e o resultado fica aconchegante.


Notou a almofada ali embaixo? Pois é, o rack novo tem espaço para os livros, mas tem também para Jocasta, a gata da casa.


Agora me diz, os meninos mandaram muito bem, né?   =)


O bacana desse projeto é que não rola "ah, mas eu não levo jeito...". Qualquer um, qualquer um MESMO consegue fazer!


Lembram do Ry? É aquele grande amigo meu que morava em São João del Rei-MG e já apareceu aqui, no Xeretando casas alheias.No finalzinho do ano passado, ele se mudou para Cuiabá e está montando o apê novo praticamente do zero, com uma pegada bem diferente da casa mineira.
Acredito que em breve vocês poderão ver mais pedaços dessa casa. Aliás, vocês e eu também, porque Cuiabá é mais longe, a passagem é mais cara e eu não consigo ir pra lá com a mesma facilidade que eu ia a São João. =P

20 de julho de 2014

Exemplo de antes e depois: valorize os acessórios



Esses dias resolvi dar um passeio pelo Apartment Therapy. Para quem não conhece, é tipo um oásis no mundo decorativo, pelo menos para mim. Claro que nem tudo se adequa à nossa realidade, já que na maioria das vezes, as casas gringas têm uma arquitetura diferente das nossas, mas cá pra nós... quando compramos revistas de decoração, nem sempre as plantas retratadas são semelhantes às das nossas casas e ainda assim, costumamos nos inspirar, não é mesmo?
Bem, o fato é que no Apartment Therapy tem tanta, mas tanta coisa, que eu acho um excelente exercício dar uma volta por lá com o olhar atento, que sempre teremos alguma lição a aprender.

Nesse ultimo passeio, me deparei com esse antes e depois, que achei deveras interessante.

Espia só:





UAU! Que senhora diferença!

Repararam que os móveis são basicamente os mesmos? Como a luz está diferente nas fotos, não tive certeza se pintaram as paredes ou não, mas caso tenham pintado, a mudança de cor foi bem sutil.

Se os móveis são os mesmos, se a cor da parede é a mesma, então, o que mudou? Acessórios passaram a fazer parte do cenário!


  • O tapete é o principal elemento que leva cor ao ambiente, que tem uma base bem neutra.
  • Almofadas estampadas e com textura deram um ar de alegria, leveza e elegância ao sofá e à poltrona.
  • Luminárias não precisam ser iguais - se tem uma de mesa de um lado, aposte na de pé, do outro.
  • Decore a mesa de centro: pouco importa se será com flores, com esculturas, livros... importa que você decore com algo que você goste, que te faça feliz.
  • Parede valorizada tem o poder de mudar a frase "estamos acampados" para "estamos morando". 
  • Cortinas não só podem ser funcionais quando você quiser barrar a claridade, como podem ser decorativas, se conversarem com o ambiente.
  • Se houver espaço, aposte naquele movelzinho que é o seu xodó - como me parece ser o caso da mesinha espelhada - porque não?


Moral da história:

É possível decorar casa com pouca verba, já que acessórios são mais baratos que móveis, não exigem obras, e você pode levar consigo, caso se mude depois. É uma forma tão simples e rápida de dar cara nova à sua casa.
Claro que sabemos que existem almofadas caras, luminárias salgadas, tapetes que custam o olho da cara... mas convenhamos, sempre dá para ajustarmos, procuramos opções mais baratas, arrumar um jeito de fazer, pedir para alguém fazer, sondar brechós. 
O importante é deixarmos a nossa casa com a nossa cara, e os acessórios são a maneira mais fácil de fazermos isso.

E vocês? Quais são os acessórios que usam em casa? Aqui em casa eu só não tenho tapete, mas de resto....


Fotos e post original, aqui.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...