Personare Ads

22 de abril de 2015

7 dicas de decoração para pobre



Sim, eu sei que esse título pode soar bizarro ou preconceituoso para alguns. Mas quem tem blog, em geral, tem uma conta no Google Analytics. Para quem não sabe, o Google Analytics é uma ferramenta que nos permite saber quantas visualizações temos, como os usuários estão chegando ao site. E ultimamente, venho percebendo que tem muita gente que aparece aqui no blog procurando no Google por "como decorar uma sala de pobre", "como decorar uma cozinha de pobre", "como decorar um quarto de pobre". Isso para mim é ótimo, porque mostra que a decoração está se democratizando e mais gente está querendo ter uma casa jeitosinha, independente de quanto dinheiro tem no bolso.

As dicas de hoje não são necessariamente para pobres, mas para todos aqueles que querem decorar gastando pouco. Até porque o conceito de pobre hoje em dia é muito subjetivo, e existe quem não é considerado pobre, mas que está com a grana suuuuuuper apertada, por ter comprado apê, ou por qualquer outro motivo.

1) PINTE AS PAREDES

É barato e causa impacto. Não parece, mas uma parede mal cuidada, suja ou amarelada pelo tempo detona o ambiente. Você pode pintar até de branco, não importa. O lance é ter uma parede nova, que passe sensação de limpeza. 
Já que estamos falando de grana apertada, opte por tintas à base de água. Elas rendem bem mais, o que ajuda a economizar.

Imagem: Sand and Sisal


2) NÃO COMPRE MÓVEIS DE MÁ QUALIDADE

Meu pai dizia: "o barato sai caro". E uma situação vivida por uma prima provou que papai estava certo. Ela comprou um sofá de qualidade duvidosa, e em 1 ano já tinha um buraco no assento. Ela teve que jogar fora e comprar outro. Acabou gastando mais do que se tivesse comprado um de melhor qualidade da primeira vez, e ainda contribuiu para gerar mais lixo desnecessário. 
Nós vivemos num país que facilita a nossa vida na hora de pagar as coisas. Veja quanto você pode pagar por mês, e divida quantas vezes você puder para a parcela do móvel caber no seu orçamento. Se ainda assim não for possível, tente juntar dinheiro e ver se rola comprar depois.
Móveis que não são tão usados como rack e mesa lateral, até dá para comprar desses de qualidade sofrível. Mas móveis de uso diário como cama, sofá, guarda-roupa, prefira os de melhor qualidade, sempre. 
Não estou falando para você encomendar aquele mobiliário que atravessa gerações, que vai custar todos os seus órgãos, mas aqueles que têm chance de durar pelo menos 10 anos.


3) FAÇA DO DIY UM ESTILO DE VIDA

Adotar o faça você mesmo como um estilo de vida tem várias vantagens, e economia é apenas uma delas. No primeiro momento, pode significar só economia. Mas com o tempo, você exercitará sua criatividade, irá descobrir melhor seu estilo, e seu olhar ficará mais treinado para perceber novas oportunidades de decorar a casa a baixo custo. Fora que quem pratica o DIY sempre tem material sobrando, e isso muitas vezes resulta num objeto de decoração novo a custo zero.
Tudo isso sem contar que o que você fizer, ninguém terá igual, e o resultado disso é uma decoração única e com personalidade.



4) REAPROVEITE

Olhe com calma para tudo que você já tem. Tente enxergar além. Às vezes o que você tem pode não ornar com nada nesse momento, mas com uma repaginada, uma cara nova, quem sabe? 
Você também pode reaproveitar coisas do dia a dia que iriam para o lixo - que tal pegar a garrafinha do leite de coco que você usou ontem para colocar uma flor, ao invés de gastar com vaso solitário?

Imagem: ELLE ESTe BELLE








5) PERCA O MEDO DE COMPRAR ITENS DE SEGUNDA MÃO

Nessa parte tem que ficar atento. Muita gente sabe que está vendendo móveis com uma qualidade que não se vê mais hoje em dia, e cobra valores altos. Um exemplo clássico são os móveis antigos da Feira do Rio Antigo ou do Lavradio. Mas pesquisando, podemos encontrar móveis de segunda mão a preços super amigos - temos os sites como OLX, Mercado Livre, e em algumas cidades tem o Exército da Salvação. 
Mas só leve aquilo que puder ser recuperado, ou que você tenha disposição para recuperar. Nada de jogar dinheiro fora comprando algo que já não dá mais para usar só porque foi barato, ok?


6) NÃO SE ESQUEÇA DOS ACESSÓRIOS

Eles são mais baratos que os móveis e são mais fáceis de fazer se for o caso. Para quem não pode comprar em lojas mais requintadas, sempre há boas opções para quem tem o olho treinado em lojas populares, como as lojas de 1,99, as do Saara ou da 25 de março, nos camelôs. Existe até alguns brechós que vendem itens de decor. Acessórios ajudam muito a compor a decoração e  a dar personalidade ao ambiente. Não os deixe de fora!
Não sabe que acessório usar? Vá pelo mais óbvio: almofadas, cortinas, luminárias. E depois parta para objetos que você gosta para ornar e compor o ambiente.



7) TENHA PLANTAS

Plantas dão vida a qualquer ambiente. Não precisa ser uma orquídea, pode ser uma dessas que a gente encontra nos supermercados da esquina por até R$ 5,00. Eu já comprei cacto por 2,50 e mamy comprou uma azaléia por 6,00.
É um investimento pequeno, mas significativo para a casa. Vale a pena.


Você segue alguma dessas dicas? Eu sigo todas!
Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

35 comentários :

  1. Meu pai é médico e no mestrado ele teve que acompanhar uma comunidade ribeirinha, não me lembro se foi em Minas Gerais ou se foi no Amazonas, mas enfim, meu pai me disse uma coisa que me marcou bastante sobre as casas simples dos "pobres" da comunidade.

    Ele me disse, no que agora transcrevo literalmente: "eu nunca vi na minha vida uma casa mais limpa e com as panelas que brilhassem mais do que as da casa daquela senhora, dava para me ver no reflexo, me deu vergonha de como às vezes com tanto estudo nós não vivemos tão asseados".

    Ser pobre, humilde, não é sinônimo de sujeira, nem sinônimo de ter uma casa feia. A culpa é da mentalidade que foi forjada nos mais humildes, na base do panis et circenses, uma cultura na qual as pessoas vêem e até desejam, mas no fim concluem com um pesado "não é para mim" que ecoa no profundo abismo obscuro de suas auto-estimas baixas e menosprezadas.

    Tou pilhado em mudar essas realidade, pelo menos na parte da decoração e me motivei bastante com o exemplo da Vivi, em que você também se envolveu e nesse post agora. Parabéns, Ju!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, ser pobre não é sinônimo de casa feia, mas infelizmente, há essa mentalidade. Já ouvi até um designer de interiores (que nem era pobre) dizer que não decorava a casa, porque ele não tinha tanto dinheiro quanto os clientes dele. Há uma cultura de achar que só o rico pode ter coisas belas, mas o belo não está necessariamente no mais caro. É só olharmos a natureza: ela é bela e gratuita.
      Assim como você, também tô pilhada em mudar essa realidade e fazer as pessoas acreditarem que casa bonita é para todos!

      Obrigada pela sua contribuição, Mario!

      Excluir
    2. 👏👏👏👏👏......adorei!

      Excluir
  2. Super dicas!!! Não gosto/posso gastar muito e seguir dicas como estas ajudam muito... Um spray de tinta na minha mão é um sucesso! kkkk Beijoca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas num é? Eu também não gosto de gastar muito, e tento aproveitar todas essas dicas na minha própria casa também!
      beijos.

      Excluir
  3. Hola Ju querida ! Yo trato siempre de ocupar esos tips , soy muy buena pobre y siempre trato de re aprovechar todo

    ResponderExcluir
  4. Eu amei o post!
    Entra em total sintonia com o que você tanto preza aqui. Que decoração é para todos e não precisamos gastar rios de dinheiro para deixar a nossa casa mais bonita. Gostei do seu conceito de pobre também, às vezes estamos simplesmente passando por uma fase, que temos que poupar.
    Eu sigo todas as dicas. Confesso que ainda não engatei na última, estou achando que não sei cuidar muito bem de plantas, todas morrem comigo, mas ainda não tentei as suculentas. Será a minha próxima aquisição.
    A dica que mais gosto, claro, é fazer do DIY um estilo de vida! Amo!
    Jú, parabéns pelo post. Mais uma para dizer que é um post genial!
    Beijo grande! Thamyrez

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenta as suculentas, Tha! Os cactos são as que eu achei mais fáceis de tentar!

      Beijos

      Excluir
  5. Ju,
    Ótimas dicas.Eu faço tudo isso e adoro.
    "Coisa de pobre" como diria Caco Antibis...rsrs...
    Acho que a questão nem é ter grana ou não, é sim ser mais consciente, evitar o consumismo desenfreado, a compra por status.
    No meu analytics aparece muito reformar móvel, presentes feitos a mão, e decoração reciclada. E eu fico feliz da vida com essa nova realidade.
    Besitos e bom final de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, mesmo sem ser pobre é muito bom evitar o consumismo desenfreado, ser mais consciente. Acho que isso ajuda muito a gente a valorizar mais o ser em detrimento do ter.
      No meu analytics também aparece muito reformar móvel.

      Beijos

      Excluir
  6. Adorei as dicas, Ju! Todas elas! Eu sempre acreditei que a beleza está nos detalhes! Você não precisa da casa mais cara, dos móveis mais caros para ter um cantinho lindo, organizado e todo seu! Basta apenas um pouquinho de carinho e dedicação!

    Um super beijo,
    Inara - Casinha Arrumada
    www.casinhaarrumada.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho que com amor e carinho, a gente consegue dar um jeito no nosso cantinho.

      Beijos

      Excluir
  7. Adorei as dicas para os pobres! hahaha
    Gosto muito de reaproveitar móveis... quem tem a paciência e habilidade para renovar, consegue deixar a casa do seu jeitinho, sem gastar muito.

    Acabei de conhecer o seu blog e estou adorando. Parabéns pelo post :)

    Beijos,
    Julia | www.apto23.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Julia,

      que bom que você está adorando o blog, fico super feliz.

      Também adoro reaproveitar móveis, além de economizar, as coisas ficam com a nossa cara, e isso é demais!

      Beijos!

      Excluir
  8. rsrs... O título foi corajoso mesmo, direto ao ponto!!! Gostei! E você lembrou aspectos importantes como reaproveitamento contra o consumismo desenfreado e a geração de lixo, isso é importante!!! : ) Dicas ótimas! Beijo, Letícia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsrs, teve muita gente próxima que disse que eu estava doida, que ia pegar mal, que eu deveria trocar o "pobre" por "baixa renda" ou "para pessoas que têm pouca grana", mas não era assim que as pessoas estavam procurando no Google, então porque raios, eu teria medo de usar a palavra "pobre"? Não é nenhum palavrão! rs
      Essa questão do consumismo, da geração lixo, é uma reflexão que tento fazer sempre no meu dia a dia, nem sempre com sucesso. Mas creio que já consigo muita coisa.

      Beijos!!

      Excluir
  9. Oiii Ju!!

    A cada post seu me sinto mais a vontade com esse sentimento de reaproveitar e sigo todas dicas sempre.Por isso me inspirei a escrever,por sentir que mais e mais pessoas sentem o mesmo que você despertou em mim.
    Adorei a visita,me senti muito feliz,mesmo.
    Beijossss

    ResponderExcluir
  10. Oi Juliana, é aVi, aqui nos somos do bloco do Mussum: "pobris"..kkkk; portanto muitas dessas dicas já são aplicadas em casa.
    Alias, precisamos pintar nossas paredes.
    Obrigada por responder a pesquisa no Tacho.
    Beijos,Vi

    ResponderExcluir
  11. Olá Juliana, excelente este post e o título, de mestre! De todas as dicas a minha preferida é o reaproveitamento. Adoro reciclar , dar uma nova vida a algo já condenado. Por vezes, não é nem questão de ter ou não dinheiro, é questão de não poder gastar naquele momento, ou não querer, ou não valer a pena. Enfim, decoração asséptica e de showroom de loja, penso que , hoje em dia, está completamente "out". Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Entrei o seu blog só por causa do título, realmente achei bizarro e quis ver do que se tratava, rsrsrsrs. Mas me surpreendeu. Parabéns.

    ResponderExcluir
  13. oi ju... mudei pra uma casinha e não tenho ideia de como juntar sala de estar com sala de jantar pois ela é muito pequena...rsrs me ajuda dicas pfv..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, fica meio difícil eu responder sem ter noção de como é a planta. Mas em geral, quando o ambiente é muito pequeno, móveis mais estreitos costumam ajudar... po exemplo, se há apenas 2 pessoas morando na casa, ao invés de ter uma mesa tradicional e ter uma bancada para 2? Se as refeições costumam ser feitas na cozinha, que tal abrir mão da mesa de jantar? Tenho um casa de amigos, que em prol do home office, abriu mão da mesa deles, e quando recebem amigos, as comidinhas são espalhadas pelo rack, pelos bancos, e as pessoas se sentam num clima bem informal.

      Espero ter ajudado.

      Beijos

      Excluir
  14. Por acaso(sou surda também)procurando viagens e "achei" seu blog> Amei!!!! Me deu umas dicas ótimas em como pintar as paredes ,,,,E seu pai está certissimo ...Me ajudou muito e agradeço >Desejo tudo de bom! Parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  15. Bom dia
    Amo decorar mas não tenho grana por isso uso a reciclagem para isso,agora me mudei e perdi a minha cozinha com a água e preciso fazer uma cozinha do zero com móveis doados um de cada modelo diferente cor enfim mas hoje acordei disposta a fazer a mangá cozinha ficar um charme. Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não conseguir fazer tudo de uma vez, vá fazendo aos poucos, reforme um móvel de cada vez. O importante é não perder o ânimo e ir colocando amor na sua cozinha! se tem amor, tem vida e aconchego! Você estar disposta é um passo enorme! =) Muito sucesso para você e sua cozinha!
      Beijão!

      Excluir
  16. Parabéns pela matéria, agregou muito.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...